Você está em:

A formulação da fé na diversidade cultural

A catequese deve valorizar a cultura urbana, ter atitude de escuta e diálogo, expressar o Evangelho.

É fundamental a vivência da mensagem central do conteúdo catequético de forma eficaz, no processo de interação fé e vida, algo que percebemos na reflexão proposta na edição anterior. Trata-se de uma interação entre a experiência de vida e a formulação da fé. De um lado, a experiência da vida questiona; de outro, a formulação da fé tenta responder propondo a mensagem de Deus e convidando a uma comunhão com ele, ultrapassando as expectativas humanas. 
 

O Papa Paulo VI faz alusão ao tema da interação entre Evangelho e Vida, na Exortação Apostólica Evangelli Nuntiandi, quando escreve: “A evangelização não seria completa se ela não tomasse em consideração a interpelação recíproca que se fazem constantemente o Evangelho e a vida concreta, pessoal e social, dos homens”(nº 29).  É por isso que a evangelização contém uma mensagem explícita adaptada às diversas situações e realidades num processo contínuo de atualização, adequando às diversas culturas.
 

A catequese precisa valorizar a cultura urbana, ter atitude de escuta e diálogo, “expressar o Evangelho”.

Existe uma pluralidade de métodos que devem ser usados de acordo com a necessidade e a realidade dos catequizandos, respeitando a psicopedagogia das idades.

O Método “ver-julgar-agir” propõe essa interação fé e vida, que parte da própria pedagogia de Jesus. Preocupando-se com a real situação do ser humano, Ele busca conhecer sua realidade para depois, a partir dos conflitos, iluminar a vida de cada um com seus ensinamentos, recordando a Palavra do Pai.


A importância de uma Catequese Inculturada

A catequese quer assumir os valores da cultura, a linguagem, os símbolos, a maneira de ser e de viver do povo, em suas diversas expressões culturais. Fala-se da interação fé e vida, com vistas principalmente a aspectos sociais e políticos. Isso facilitou posteriormente a necessidade de assumir e valorizar os elementos da cultura, da linguagem e dos símbolos que fazem parte da maneira de viver do povo. A catequese precisa valorizar a cultura urbana, ter atitude de escuta e diálogo, expressar o Evangelho.

É importante lembrar o significado da enculturação, que é a passagem dos valores do Evangelho para dentro de uma cultura enriquecendo-a sem opressão.

Catequese integrada nas outras pastorais

A catequese brota da vida em Cristo, que se alimenta na ação litúrgica e se expressa a partir da própria atividade de educador da fé, da mística daquele que está a serviço da Palavra de Deus.

A catequese está presente em todas as pastorais como atividade específica articulada com as demais. Respira a vida e a fé da Igreja celebrada na liturgia, expressa na prática pastoral das comunidades e nas suas orientações. Assim, se beneficia dessas articulações e contribui para uma comunhão entre todas as pastorais.

Caminho de espiritualidade

A catequese brota da vida em Cristo, que se alimenta na ação litúrgica e se expressa a partir da própria atividade de educador da fé, da mística daquele que está a serviço da Palavra de Deus. É uma espiritualidade Bíblica, Litúrgica, Cristológica, Trinitária, Eclesial, Mariana e Encarnada na realidade do povo.


Maria José Gomes

Membro da Comissão Arquidiocesana
de Catequese de Belo Horizonte