Você está em:

Parceria com participação da PUC Minas prepara jovens para o mercado dos jogos digitais

Por meio de uma parceria entre o Governo de Minas, a PUC Minas e a Usiminas, o projeto Plug Minas – Centro de Formação e Experimentação Digital inaugura seu sétimo núcleo. O Inove – Jogos Digitais abre suas portas para oferecer a 500 jovens, anualmente, a possibilidade de desenvolver competências que contribuam para sua inserção em um dos mercados que mais cresce atualmente: a criação de jogos digitais, também denominados games. O evento de inauguração será realizado nesta terça-feira, 22 de março, às 10 h, no Núcleo Caminhos do Futuro do Plug Minas. Após o término da cerimônia de lançamento, o público será convidado a conhecer as instalações do Inove. O Plug Minas fica localizado no bairro Horto, Região Leste de Belo Horizonte (rua Santo Agostinho, 1441).

Estão confirmadas as presenças do governador do Estado de Minas Gerais, Antonio Anastasia; do presidente da Usiminas, Wilson Brumer; do reitor da PUC Minas e bispo auxiliar da Arquidiocese de Belo Horizonte, professor Dom Joaquim Giovani Mol Guimarães; e da secretária de Estado de Cultura, Eliane Parreiras.

A concepção do plano pedagógico do Inove surgiu a partir do curso de Graduação Tecnológica em Jogos Digitais da PUC Minas. O Núcleo foi idealizado para formar jovens da rede pública de ensino na produção de games e prepará-los para o mercado que apresenta taxa de crescimento de 14%, segundo dados da consultoria International Data Corporation – ICD.

A criação e a manutenção de computadores do Núcleo representam uma união de esforços entre o poder público, a academia e a iniciativa privada, trazendo um projeto inédito no país em termos de gestão, estrutura, abrangência e inovação. A Usiminas atuará como patrocinadora e investirá em torno de R$ 2 milhões no desenvolvimento, despesas operacionais e manutenção do núcleo.

Com aulas de programação, desenho 2D e tecnologia de jogos, a grade curricular do núcleo mescla o conteúdo necessário à criação de games a elementos  lúdicos. Além da ciência da computação, a produção de jogos exige conhecimentos em psicologia, letras, música, design, comunicação e artes que serão utilizados na criação de roteiros, personagens e histórias.

A cultura digital e os demais meios de virtualização da realidade assumem papel fundamental na socialização da chamada “Geração Y”, formada pelos “nativos digitais”, jovens que já nasceram na era da cultura digital, como define pesquisa feita pela Bridge Research, empresa paulista especializada em público jovem.

Como resultado, além do desenvolvimento do jogo digital, que é um campo relativamente novo no Brasil, com amplo espectro de aplicabilidade e inserção no mercado, o projeto é capaz de envolver os estudantes ao permitir-lhes associar prazer à formação.