Você está em:

Missa marca início do Jubileu de 57 anos de Nossa Senhora da Piedade Padroeira de Minas Gerais

Uma Missa presidida pelo bispo auxiliar dom Vicente Ferreira, e concelebrada pelos padres José Geraldo Sobreira, João Marcos, Carlos Antônio da Silva e Fernando Nascimento, na Ermida da Padroeira – Santuário Nossa Senhora da Piedade, em Caeté, na tarde de sexta-feira, dia 28, marcou o início do tríduo preparatório para o Jubileu de 57 anos de proclamação de Nossa Senhora da Piedade Padroeira de Minas Gerais.

Na acolhida aos peregrinos, dom Vicente disse que subir ao Santuário para louvar a Padroeira do Estado de Minas Gerais, Nossa Senhora da Piedade, é um gesto de amor. “Neste lugar sagrado, temos a oportunidade de contemplar a natureza, de nos distanciar das coisas, dos problemas, de olhar para nós mesmos. Vamos erguer nossos olhos para os céus e levar nossa oração ao Senhor Nosso Pai”.

Dom Vicente disse, durante a homilia, que o santuário nos convida a fazer esta experiência muito profunda com Deus. Que foi também em uma montanha que Moisés recebeu os mandamentos, que são tão importantes em nossas vidas. “É preciso acolher a palavra de Deus e deixar que ela crie raízes em nossos corações”. Ressaltou que Nossa Senhora da Piedade, com Jesus em seus braços, remete ao momento mais profundo de amor pela humanidade. O abraço significa a expressão maior de quem acolheu pela vida inteiro a Palavra de Deus. “Todo mundo que guarda o coração simples e humilde já está no reino de Deus. Quando a gente ama como Maria amou e acolheu os podres, já estamos no reino de Deus. Tenhamos o compromisso de sermos mais Marianos. De acolher a Palavra de Deus, de amar nossos irmãos, de guardar os mandamentos e seguir uma vida de oração. Que Nossa Senhora da Piedade nos ajude aqui em Minas Gerais, e em todas as partes do Brasil a viver o amor apaixonado de Deus por cada um de nós”.

O Estado de Minas Gerais foi consagrado a Nossa Senhora da Piedade em 31 de julho de 1960, após decreto do Papa João XXIII, por meio das Letras Apostólicas Haeret animia, de 20 de novembro de 1958.

Este ano a programação do Jubileu faz parte das celebrações dos 250 anos das primeiras peregrinações ao Santuário.