Você está em:

Estado de Minas publica artigo de professor da PUC Minas

O jornal Estado de Minas publicou nesta quarta-feira artigo professor de economia da PUC Minas Flávio Constantino sobre a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de invalidar os efeitos da Lei Ficha Limpa para as últimas eleições. A decisão do Supremo foi baseada na Constituição Federal, que determina um prazo mínimo de um ano antes das eleições para mudanças na legislação eleitoral.

De acordo com Flávio Constantino, o país perdeu uma grande oportunidade de refletir se a Constituição Federal está adequada ao que anseia a população. “A decisão do Supremo foi tecnicamente correta. Mas foi a melhor? Adiamos, mais uma vez, a chance de mudar as regras do jogo. A lei valerá na próxima eleição. Os políticos desonestos ganharam um pouco mais de tempo. E a sociedade? Parece não fazer diferença. Afinal de contas, quem convive há tanto tempo com a corrupção não vai se importar com mais um ou dois meses”, conclui o professor.

O artigo completo pode ser lido no jornal Estado de Minas desta quarta-feira, na editoria de Opinião.