Você está em:

Celebração marca abertura do processo de Beatificação de Irmã Benigna

A Arquidiocese de Belo Horizonte oficializa a abertura do processo de Beatificação de Irmã Benigna Victima de Jesus da Congregação das Irmãs Auxiliares de Nossa Senhora da Piedade, na manhã deste sábado, dia 15, na Paróquia Santa Teresa e Santa Teresinha – Praça Duque de Caxias, 200 – bairro Santa Teresa – Belo Horizonte/MG.

A Celebração Eucarística presidida pelo arcebispo metropolitano de Belo Horizonte, dom Walmor Oliveira de Azevedo, e concelebrada pelos bispos auxiliares dom Luiz Gonzaga Fechio e dom Wilson Angotti, monsenhor Geraldo Calixto e padres, atraiu centenas de devotos de Irmã Benigna que lotaram a igreja. Caravanas de Lavras, Diamantina, terra natal de Irmã Benigna, Sete Lagoas e outras cidades estavam presentes.

Participaram também a superiora geral da Congregação das Irmãs Auxiliares de Nossa Senhora da Piedade, Madre Neuza Cota da Silva, o postulador da Causa dos Santos – enviado pelo Vaticano, Dr. Paolo Vilotta, e a presidente da Associação dos Amigos de Irmã Benigna, Maria do Carmo de Souza Figueiredo Mariano.

Maria do Carmo, que conviveu com Irmã Benigna durante 20 anos, destaca a humildade e alegria da serva do senhor: “Era uma pessoa de uma alegria contagiante, de caridade extraordinária, nos transmitia enorme força de fé, sempre com muita humildade. Perto dela, sentíamos o ar de santidade”.

Em sua homilia, dom Walmor ressaltou a importância desse momento para a Arquidiocese de Belo Horizonte: “Esse momento especial, é muito importante para todos nós, a abertura do processo de Beatificação em fase diocesana. É uma grande alegria para toda a Igreja. Irmã Benigna marcou a vida da Igreja de Belo Horizonte, de modo especial as pessoas simples e pobres, com esperança. Sua fama de santidade se espalhou com o testemunho de várias graças. Sua virtude mais marcante é a humildade”.

O Arcebispo lembrou o dia de Santa Teresa de Ávila: “Hoje celebramos também Santa Teresa de Ávila, inspiração de força e coragem – Tudo tem o que tem oração, o que tem oração tem tudo. Santa Teresa, assim como Irmã Benigna nos mostra a importância da oração, que é a intimidade com o Mistério do amor de Deus. Que Irmã Benigna nos inspire e continue a interceder por nós”, disse dom Walmor.

O segundo momento, com a presença de dom Walmor, padre Geraldo Calixto, padre Reinaldo Maria, Irmã Márcia Santiago, Irmã Arlinda Oliveira e Dr. Paolo Vilotta, foi de recolhimento das assinaturas, juramentos e abertura do processo de Beatificação de Irmã Benigna.

Madre Neuza, superiora geral da Congregação das Irmãs Auxiliares de Nossa Senhora da Piedade, agradeceu todos os presentes: “Agradeço pelo apoio de todos, pela presença, agradeço a dom Walmor, sabemos que estamos protegidos pela Mãe Piedade e Irmã Benigna. Que tenhamos sempre palavras para confortar, olhar para transmitir a paz e o coração aberto para amar, como fez Irmã Benigna em toda a sua vida”.

Por meio de edital amplamente divulgado e afixado nas 265 paróquias da Arquidiocese e na Cúria Metropolitana, dom Walmor anunciou o início da investigação diocesana sobre a vida, virtude e fama de santidade de Irmã Benigna. O arcebispo convida os fiéis a comunicar à Cúria Metropolitana todas as notícias das quais se possam obter elementos favoráveis ou contrários a esta causa. Documentos e escritos também serão recolhidos e analisados de acordo com as normas da Congregação das Causas dos Santos (Vaticano).

Biografia de Irmã Benigna

Veja as fotos clicando aqui.

Imprensa
Rede Globo / MGTV 1ª edição e Jornal Nacional
TV Alterosa
– Rede Minas
– TV Horizonte
– TV Canção Nova
Jornal O Tempo (online)
– Jornal O Tempo (impresso)
Jornal Estado de Minas
– Rádio América
– Rádio Itatiaia
– Rádio Inconfidência