AÇÕES E NÚMEROS QUE MUDAM VIDAS

Graças às contribuições e à solidariedade dos doadores, os projetos sociais que a Faço Parte apoia somaram 329.710 atendimentos em 2018

O trabalho social da Arquidiocese de Belo Horizonte, realizado pela Providens -Ação Social Arquidiocesana-, se expandiu e conta com mais atendimentos realizados. A Providens reúne diferentes iniciativas que oferecem acolhida a idosos e enfermos, pessoas sem vínculos familiares, população em situação de rua, crianças de vilas e favelas.

A Acolhida Solidária Dom Luciano Mendes de Almeida, por exemplo, totalizou 8.171 atendimentos no ano de 2018. O serviço zela pela dignidade dos mais pobres e dos excluídos, entregando aos mais pobres donativos como roupas e cestas básicas. Oferece ainda orientação jurídica a quem não pode pagar por um advogado.

Sua contribuição também foi importante para garantir os 184.553 atendimentos realizados pela Casa de Apoio à Saúde Nossa Senhora da Conceição a pessoas com HIV, oferecendo acolhimento, acompanhamento ao tratamento e assistência social.

O  Projeto Providência, que oferece atividades socioeducativas para crianças de vilas e favelas, ampara 1.700 pequeninos (em 2017, eram 1.600, e em 2016,  1.500).

 

O Programa Família Acolhedora realizou 4.526 atendimentos em 2018, na missão de encontrar um lar temporário para crianças retiradas da guarda dos pais ou responsáveis por meio de medida protetiva de acolhimento.

O Lar Frei Leopoldo  faz o acolhimento institucional de meninas dos 7 aos 12 anos, a maioria órfã ou, por alguma razão, desligada do convívio dos pais pelo Juizado de Menores. Totalizou 1.259 atendimentos em 2018,  assegurando o direito à moradia, saúde, alimentação e educação.

O Vila Fátimaatua no fortalecimento dos vínculos familiares e comunitários dos jovens. O objetivo é prevenir situações de vulnerabilidade social. Foram realizados 13.410 atendimentos, por meio de atividades socio-educativas – oficinas de robótica, jogos digitais, fotografia, educação financeira, formação humana, artesanato e gestão e empreendedorismo.

A Casa Santa Zita proporciona cuidado, abrigo e a atenção essencial à integridade física e emocional a idosos que por algum motivo perderam os vínculos familiares e sociais. Somente em 2018, foram realizados 96.440.

Graças à força da solidariedade, as ações sociais mantidas pela Providens alcançaram expressivos números. Foram 329.710 atendimentos.

SOLIDARIEDADE E FÉ NAS AÇÕES PASTORAIS

Além dos projetos sociais, as Pastorais ligadas à Arquidiocese de Belo Horizonte prestaram, em 2017, assistência a milhares de pessoas vulneráveis, por meio de diferentes linhas de atuação:

AÇÕES SOCIAIS

FAÇA PARTE DE UM MUNDO MAIS SOLIDÁRIO

Acredite na força transformadora da sua ajuda.

Em Belo Horizonte, milhares de crianças em situação de fragilidade social, moradores de rua, dependentes químicos, enfermos e idosos que perderam seus laços sociais e familiares lutam para sobreviver, sem ter alguém que se preocupe, sem fazer parte da vida de ninguém.

Para acolher essas pessoas e fazer com que se sintam integradas à sociedade, a Arquidiocese de Belo Horizonte criou o Programa Faço Parte, que todos os anos faz mais de 215 mil atendimentos, por meio de diferentes projetos sociais que atuam na Região Metropolitana.

Trabalhamos para vencer o abandono e a desesperança, promovendo o cuidado afetuoso e a inclusão solidária.Para isso, precisamos da sua ajuda. Seja mais um elo dessacorrente do bem. Conheça nossos projetos e saiba como é bom fazer parte e ser importante na vida de quem precisa.

NAASP
NAASP

NAASP

Solidariedade no Aglomerado da Serra

O Núcleo de Acolhida e Articulação da Solidariedade Paroquial (Naasp) cresce para se tornar uma rede de solidariedade, com o objetivo de amparar os mais pobres. Três paróquias que ficam em área de grande vulnerabilidade social já criaram suas unidades do Naasp: Nossa Senhora do Rosário, em Ribeirão das Neves; Nossa Senhora da Piedade, em Justinópolis; e Bem-Aventurada Dulce dos Pobres, no Aglomerado da Serra.

Saiba mais
ACOLHIDA SOLIDÁRIA
ACOLHIDA SOLIDÁRIA

ACOLHIDA SOLIDÁRIA

Escola da generosidade

Acolhida Solidária Dom Luciano Mendes de Almeida inspira boas ações. Os gestos de solidariedade se multiplicam, conforme ensina a história do senhor Maurílio Pereira, de 52 anos, que viveu pelas ruas de Belo Horizonte entre 2004 e 2008. Hoje, com a ajuda da Pastoral de Rua, ele vive em um quarto alugado e, a cada dia, busca manter-se longe das bebidas alcoólicas.

Saiba mais
INCLUSÃO SOCIAL A PARTIR DA FÉ
INCLUSÃO SOCIAL A PARTIR DA FÉ

INCLUSÃO SOCIAL A PARTIR DA FÉ

Oficina de Artigos Religiosos gera emprego e renda para pessoas com deficiência

Pessoas com deficiência aprendem a confeccionar Terços em ação social desenvolvida pela Mitra Arquidiocesana de Belo Horizonte

Saiba mais
PROJETO PROVIDÊNCIA
PROJETO PROVIDÊNCIA

PROJETO PROVIDÊNCIA

Educação, esporte e respeito ao meio ambiente

Associação Projeto Providência contribui para que crianças e adolescentes se tornem cidadãos comprometidos com o bem comum. Para manter suas atividades, a Associação organiza uma campanha de apadrinhamento. Com uma pequena contribuição, todos podem ajudar os trabalhos que objetivam promover o desenvolvimento integral das crianças e jovens.

Saiba mais
PROJETO VILA FÁTIMA
PROJETO VILA FÁTIMA

PROJETO VILA FÁTIMA

Fortalecimento de vínculos familiares e comunitários

Com o objetivo principal de fortalecer os vínculos familiares e comunitários, a fim de prevenir situações de vulnerabilidade pessoal e social, o projeto, iniciado em 2012, é desenvolvido pela Arquidiocese de Belo Horizonte, por meio da PUC Minas e Providência Nossa Senhora da Conceição.

Saiba mais
PASTORAL DA CRIANÇA
PASTORAL DA CRIANÇA

PASTORAL DA CRIANÇA

Agentes da Pastoral da Criança visitam os lares e zelam pelo desenvolvimento saudável dos pequeninos

A Pastoral da Criança foi criada em 1983. Está presente em todos os estados brasileiros e em outros 17 países, na América Latina, Caribe, África e Ásia. Em Belo Horizonte, essa Pastoral foi criada em 1988, numa época em que morriam cerca de 120 crianças em cada mil nascidas vivas. “Esses números foram reduzidos atualmente para 20”, diz a coordenadora da Pastoral da Criança em Belo Horizonte, Marize de Oliveira Mendes Furtado.

Saiba mais
PASTORAL DO SURDO
PASTORAL DO SURDO

PASTORAL DO SURDO

Cursos de capacitação para surdos, formação de voluntários, momentos de partilha e integração promovem a inclusão social

A carga horária do curso promovido pela Pastoral do Surdo é de 120 horas e os alunos participam de aulas práticas e teóricas, com teatro, música e contação de histórias. A interação entre as pessoas e a diversidade de ações contribui para a fixação do conteúdo.

Saiba mais
PASTORAL DO IDOSO
PASTORAL DO IDOSO

PASTORAL DO IDOSO

Pastoral da Pessoa Idosa investe no cuidado e nas visitas regulares às casas das pessoas idosas

Promover ações de solidariedade dedicadas aos idosos é missão da Pastoral da Pessoa Idosa, que reúne agentes nas muitas comunidades de fé da Arquidiocese de Belo Horizonte. Eles visitam mensalmente os lares de pessoas idosas com o objetivo de servir. Os agentes da Pastoral são voluntários que, após período de capacitação, tornam-se líderes.

Saiba mais
FONSBEM
FONSBEM

FONSBEM

Proteger a infância, amparar os idosos

Amparar idosas em situação de risco social para que possam viver felizes é a missão da Casa Santa Zita, que integra a Fundação Obras Sociais Nossa Senhora da Boa Viagem. A Instituição pode receber até 30 idosas encaminhadas pelo poder público. Atualmente, reúne 27 moradoras. A Casa foi criada em 1954, a partir da Associação Santa Zita, formada por idosas que trabalharam como empregada doméstica, e tornou-se a primeira obra social mantida pela Fonsbem. Santa Zita é a padroeira das empregadas domésticas.

Saiba mais
PASTORAL DE RUA
PASTORAL DE RUA

PASTORAL DE RUA

Pastoral de Rua contribui para a inclusão social de pessoas que vivem nas ruas da cidade

A Associação Moradia para Todos, que reúne moradores e ex-moradores de rua, é um dos muitos frutos que nasceram do trabalho desenvolvido pelos agentes da Pastoral de Rua da Arquidiocese de Belo Horizonte. O objetivo da Associação é preparar as pessoas que vivem excluídas, morando embaixo de viadutos e marquises, para que sejam participativas na busca pelo direito à moradia digna.

Saiba mais
REPÚBLICA REVIVER
REPÚBLICA REVIVER

REPÚBLICA REVIVER

República Reviver inaugura nova sede e amplia sua capacidade para acolher pessoas com trajetória de rua

O serviço de acolhimento é destinado às pessoas em situação de rua que buscam dar novo rumo para a própria vida. Para isso, os acolhidos contam com acompanhamento socioassistencial, oficinas, palestras e outras atividades. Na República Reviver, o morador pode ser acolhido por 18 meses. Depois desse prazo, há uma reavaliação e, normalmente, o morador alcança a sua autonomia. Fortalecido, passa a investir mais em planos pessoais e conquista, com os próprios esforços, o direito à moradia, alugando um imóvel.

Saiba mais
CENTRO POP
CENTRO POP

CENTRO POP

Centro Pop celebra seus 20 anos de história

No Centro Pop, as pessoas com trajetória de rua podem ainda cuidar da higiene pessoal, inclusive lavando a própria roupa, guardar seus pertences e participar de oficinas socioeducativas, organizadas por uma equipe técnica.

Saiba mais
PASTORAL DOS SEM CASA
PASTORAL DOS SEM CASA

PASTORAL DOS SEM CASA

Pastoral dos Sem Casa ajuda pessoas que não são respeitadas no direito fundamental à moradia

A trajetória da Senhora Eva Moraes da Silva, 62 anos, se confunde com a história de muitas famílias que sofrem por não serem respeitadas no direito fundamental à moradia. Ela integra a Pastoral dos Sem-Casa da Arquidiocese de Belo Horizonte.

Saiba mais
Casa
Casa

Casa

Direito à moradia

Criado a partir da Campanha da Fraternidade do ano de 1993, que teve como tema “Onde Morar?”, o Centro de Apoio aos Sem-Casa (CASA) busca assessorar, apoiar e animar os núcleos organizados de moradia, na abrangência da Arquidiocese de Belo Horizonte, e fortalecer a espiritualidade entre todos os que se dedicam à efetivação do direito à moradia.

Saiba mais
PASTORAL CARCERÁRIA
PASTORAL CARCERÁRIA

PASTORAL CARCERÁRIA

Recuperar a partir do amor

O Projeto Cartas e Necessidades Encarceradas da Pastoral Carcerária de Belo Horizonte busca ajudar na solução das muitas mensagens enviadas por pessoas que estão privadas da liberdade. Cada carta é lida, com extremo cuidado e carinho.

Saiba mais

Para falar conosco, tirar dúvidas e Fazer Parte, preencha o formulário abaixo. Retornaremos o seu contato o mais breve possível.