Você está em:

Ajude a Acolhida Solidária Dom Luciano: participe da Campanha do Agasalho

O trabalho realizado pela Acolhida Solidária Dom Luciano Mendes de Almeida, durante todo o ano, se torna ainda mais importante no inverno, quando as pessoas em situação de rua enfrentam as baixas temperaturas. Desde o início do mês de junho, esse serviço da Arquidiocese de Belo Horizonte tem recebido até 40 pessoas por dia em busca de comida, roupas, agasalhos, material de higiene pessoal e amparo. Para ajudar ao maior número possível de pessoas, a Acolhida Solidária realiza a campanha “Doe agasalhos e ajude os que mais precisam” – uma iniciativa que tem recebido o apoio de muita gente, mas que ainda não tem sido suficiente para atender a tantas pessoas que precisam de ajuda.

Com esse chamado, a Acolhida Solidária Dom Luciano Mendes de Almeida, que integra o Vicariato Episcopal para a Ação Social e Política da Arquidiocese de Belo Horizonte, convida você a participar da  Campanha do Agasalho 2017. O objetivo é arrecadar blusas e cobertores para ajudar as pessoas mais pobres, sem condições para se proteger do frio.

A Acolhida Solidária tem por objetivo amparar dependentes químicos, pessoas que vivem nas ruas, vítimas de violência doméstica, crianças e idosos em vulnerabilidade social. É referência para quem precisa de ajuda.

Pontos de coleta das doações:

Vicariato Episcopal para a Ação Social e Política – Rua Além Paraíba, 208, bairro Lagoinha. Informações: 3422.7141
– Cúria Metropolitana – Av. Brasil 2079, bairro Funcionários. Informações: 3269.3100
– Santuário Arquidiocesano São Judas Tadeu – Rua Macaé, 629, bairro da Graça. Informações: 2526-4164

O atendimento começa com uma escuta cuidadosa, procurando resolver o que é urgente. Depois, o trabalho é realizado em conjunto para que a reinserção social garanta dignidade e qualidade de vida àquela pessoa.

Esse importante serviço dedicado aos mais pobres será ampliado com a inauguração da Catedral Cristo Rei, que está sendo construída no Vetor Norte de Belo Horizonte, no bairro Juliana.  O nome é uma homenagem a Dom Luciano Pedro Mendes de Almeida, arcebispo de Mariana, que faleceu em 2006 e dedicou a sua vida aos mais necessitados. Dom Luciano sempre incentivou a participação de leigos nos serviços e casas de amparo aos idosos, crianças, jovens, homens do campo, dependentes químicos, moradores em situação de rua, pessoas pobres e com deficiência.

As palavras de gratidão de pessoas  em situação de rua mostram  a importância da solidariedade e do amor ao próximo na vida daqueles que, em algum momento da vida , se sentem desamparados.

Ricardo José de Moraes, 51 anos – Sempre que preciso procuro ajuda aqui. Estou na rua faz três anos. Desde e que minha mulher faleceu fiquei muito desorientado e não consigo viver de outro jeito. Minha família me apoia, mas não consigo ir pra casa.Carlos Eduardo Costa Leite, 35 anos – Vivo em situação de rua e busco ajuda por sofrimento e precisão. Tem mais ou menos um ano que venho aqui (na Acolhida Solidária) e sempre sou bem recebido pelas pessoas. Agora, no frio o serviço deles é muito importante pra gente.
 

 
Maria Salete Pereira, 42 anos – Sou de Governador Valadares (MG) e moro aqui em Belo Horizonte com minha família –
são 6 pessoas. É a segunda vez que procura a Acolhida.
O serviço aqui é muito bom pra quem precisa e mora na rua.
Otacilio Fernandes Godoi 53 anos – Estou na rua
tem um ano e é aqui que a gente encontra apoio.
As doações tem ajudado muito. Sentir frio
não é brincadeira.

 

 

 

VEJA TAMBÉM