Você está em:

Assembleia Geral da CNBB: Dom Walmor diz que a Igreja está engajada em caminhada cada vez mais missionária

O arcebispo da Arquidiocese de Belo Horizonte e presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Walmor Oliveira de Azevedo, falou sobre o encontro do episcopado brasileiro, na coletiva de imprensa da 59ª Assembleia Geral da CNBB, nesta sexta-feira, 29 de abril. Agradeceu e reverenciou o trabalho dos jornalistas e a importância dos veículos em fazer a comunicação sobre a Assembleia chegar a mais pessoas. Lembrou que em um contexto mundial, onde há a existência das fake news, ou notícias falsas, é importante enaltecer a relevância da comunicação. Participaram  da entrevista coletiva o bispo auxiliar da Arquidiocese de Belo Horizonte e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Comunicação da CNBB, dom Joaquim Mol, o bispo auxiliar do Rio de Janeiro (RJ) e secretário-geral da CNBB, dom Joel Portella Amado, e o arcebispo de Porto Alegre (RS) e primeiro vice-presidente da CNBB, dom Jaime Spengler.

Dom Walmor agradeceu  a oportunidade para compartilhar o que foi vivenciado nos cinco dias da primeira etapa da 59ª Assembleia Geral da CNBB, que aconteceu de forma on-line, com a participação remota dos bispos e arcebispos e reforçou o convite para a segunda etapa da Assembleia, a ser realizada, presencialmente, no final de agosto, em Aparecida (SP).

Os bispos de todo Brasil se reuniram e encontraram no tema central da assembleia, “Igreja Sinodal – Comunhão, Participação e Missão”, uma comunhão muito profunda com o que está acontecendo na Igreja em todo mundo a partir da convocação do Papa Francisco. Dom Walmor ressaltou que o desafio da Sinodalidade em um país continental como o Brasil é real, mas não surpreendeu a Igreja. O Arcebispo sublinhou como a Igreja está engajada em ter presença cada vez mais missionária. “Sabemos pela história e caminho bonito da Igreja no Brasil que não estamos começando do zero. Estamos em uma caminhada rica e buscando dar novas respostas”, disse dom Walmor, ressaltando que o tema central foi escolhido para estar em comunhão com a Igreja universal, convocada pelo Papa Francisco: “Para olharmos para as Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil e confrontá-las com o que está acontecendo no caminho da Igreja no Brasil e no mundo”.

Avanço para uma caminhada mais sinodal

O trabalho da Comissão do Tema Central motivou o episcopado brasileiro a dar respostas novas ao tempo novo, à luz de toda riqueza já construída e dos novos desafios. “Identificamos o que é preciso incluir, agregar, ver melhor, para dar melhores respostas”, destacou dom Walmor. Segundo o Arcebispo, a CNBB vai trabalhar para que a Igreja no Brasil seja cada vez mais uma Igreja que, em diálogo com a sociedade, consciente dos desafios pelos quais o país e o povo brasileiro atravessam, anuncie a beleza do Evangelho de Jesus Cristo: “O grande tesouro da nossa vida.”

Dom Mol agradece o trabalho da imprensa

Ao final da coletiva, após a presidência da CNBB responder às perguntas dos jornalistas, o bispo auxiliar da Arquidiocese de Belo Horizonte, dom Mol, agradeceu aos jornalistas que têm como missão traduzir os conteúdos religiosos e temas da assembleia para os diferente públicos no Brasil. “A comunicação é mais que uma ferramenta, é uma estratégia de evangelização.”