Você está em:

“Contemplar e rezar” é o tema da catequese do Papa Francisco desta quarta-feira – 5 de maio

Contemplar e rezar: este foi o tema da catequese do Papa Francisco na Audiência Geral desta quarta-feira, 5 de maio, realizada ainda sem a presença de fiéis, na Biblioteca do Palácio Apostólico.

A dimensão contemplativa do ser humano, afirmou, é um pouco como o “sal” da vida: dá sabor, dá gosto aos nossos dias. Podemos contemplar o nascer do sol, a primavera que desabrocha ou uma obra de arte. Contemplar não é um modo de fazer, mas um modo de ser.

Ser contemplativo, prosseguiu o Papa, não depende dos olhos, mas do coração. “E nisto entra em jogo a oração, como um ato de fé e amor, como ‘respiro’ da nossa relação com Deus.”

“Eu olho para Ele e Ele olha para mim”

Papa Francisco citou o Santo Cura d’Ars, que afirmava que a contemplação é o olhar da fé, fixado em Jesus. “Eu olho para Ele e Ele olha para mim” – dizia. “Tudo nasce disto: de um coração que se sente visto com amor. Então a realidade é contemplada com olhos diferentes.”

Audiência Geral de 05 de maio de 2021

Jesus era um mestre deste olhar e o seu segredo era a relação com o Pai. Como exemplo, o Santo Padre propôs o evento da Transfiguração. “Precisamente no momento em que Jesus é mal compreendido, então resplandece uma luz divina. É a luz do amor do Pai, que enche o coração do Filho e transfigura toda a sua Pessoa.”

Contemplação, explica ainda o Papa, não é o oposto da ação e não é correto fazer esta contraposição. “Este é certamente um dualismo que não pertence à mensagem cristã. No Evangelho, há apenas uma grande chamada, que é seguir Jesus no caminho do amor.

“Este é o ápice e o centro de tudo. Neste sentido, caridade e contemplação são sinônimos, dizem a mesma coisa.”

A última menção do Papa foi a São João da Cruz, que afirmava que um pequeno ato de amor puro é mais útil para a Igreja do que todas as outras obras juntas.

“O que nasce da oração e não da presunção do nosso ego, o que é purificado pela humildade, mesmo que seja um ato de amor isolado e silencioso, é o maior milagre que um cristão pode realizar. Este é o caminho da oração de contemplação: eu olho para Ele e Ele olha para mim. E ali está o ato de amor no diálogo silencioso com Jesus que faz tanto bem à Igreja.”

Papa relança convite para rezar o Terço

No final de sua catequese, Papa Francisco convidou novamente os fiéis a aderirem à iniciativa de oração que, durante todo o mês de maio, une 30 santuários marianos do mundo.

“Cada um de nós recorre à mãe quando estamos em necessidade ou em dificuldade.” No final de sua catequese desta quarta-feira, 4 de maio, o Papa Francisco exortou as pessoas a aderirem à “maratona” de oração do Terço a fim de invocar o fim da pandemia da Covid-19:

Guiados pelos Santuários espalhados no mundo, neste mês de maio rezemos o Terço para invocar o fim da pandemia e a retomada das atividades sociais e profissionais. Hoje, o santuário da Bem-aventurada Virgem do Rosário em Namyang, na Coreia do Sul, conduz esta oração mariana. Vamos nos unir aos que estão reunidos neste santuário, rezando especialmente pelas crianças e adolescentes.

 

VEJA TAMBÉM