Você está em:
Arquidiocese de Belo Horizonte
  • 5 de outubro, 4ª feira, 27º semana do Tempo Comum

    Baixar áudio
    -Hoje é dia 5 de outubro, 4ª feira da 27ª semana do Tempo Comum.

    -Para Jesus, a oração não só fazia parte da vida: ela era a sua vida. Em cada instante, vivia em profunda sintonia na presença de Deus, seu Pai. Jesus não esconde nada ao Pai. As suas alegrias e dores, as suas esperanças e as suas noites foram sempre partilhadas com o Pai. Na experiência de Jesus, Deus é “Aquele que está aí como um Pai” que cuida de seus filhos e filhas, que tem um coração sensível aos nossos sofrimentos, que seu olhar repousa sobre nossos problemas e seu ouvido é atento aos nossos clamores. Coloque-se na presença de Deus, seu Pai e começa assim tua oração.

    -Escute o Evangelho segundo Lucas, capítulo 11, versículos 1 a 4:
    Um dia, Jesus estava rezando num certo lugar.
    Quando terminou, um de seus discípulos pediu-lhe:
    "Senhor, ensina-nos a rezar, como também João ensinou a seus discípulos".
    Jesus respondeu: "Quando rezardes, dizei:
    'Pai, santificado seja o teu nome.
    Venha o teu Reino.
    Dá-nos a cada dia o pão de que precisamos,
    e perdoa-nos os nossos pecados,
    pois nós também perdoamos
    a todos os nossos devedores;
    e não nos deixes cair em tentação' ".

    -A oração do Pai-Nosso é a mais clara e mais expressiva síntese que temos da mensagem de Jesus. Clamar “Pai” significa ser e estar diante d’Aquele que nos convida a um diálogo sem censuras, de sentir-nos envolvidos por inteiro e continuamente por uma presença providente, com uma atenção vigilante. E Jesus torna-se mestre de oração dos seus discípulos, como certamente quer sê-lo para todos nós. Também nós devemos dizer: “Senhor, ensina-me a rezar. Ensina-me”.
    -Em que momentos da sua vida você tem sentido maior vontade de rezar? Porquê?
    Que implicações tem na minha vida concreta o Pai Nosso?

    -"Senhor, ensina-nos a rezar”, pedem os apóstolos. Veja o que diz o poema/oração do Pe. Francys Silvestrini Adão:

    Eu não sei rezar, Senhor
    Custa-me calar
    as muitas e divididas
    palavras de sempre
    para deixar nascer
    dentro de mim
    uma Palavra inteira
    uma Palavra nova
    uma Palavra do Alto
    Custa-me crer que
    nas profundezas
    de minha humanidade
    encontra-se o Pai
    sustentando minha existência
    e buscando continuamente
    santificar minha vida
    reinar em meus gestos
    envolver-me em Seu Sonho de Amor
    alimentar-me e tornar-me alimento
    fazer brilhar em mim Seu perdão
    autorizar-me a vencer todo mal
    Renova minha fé e
    ensina-me então
    simplesmente
    a ser cada dia mais
    filho e irmão
    à Tua maneira
    pois esta é a única oração
    capaz de unir a terra ao Céu

    -Termina tua oração pedindo a Jesus que te ajude a orar ao Pai como Ele orava. Coloque no coração de Deus, nosso Pai seus pedidos e peça que Ele renove a sua fé.

    -Pai Nosso que estais nos Céus, santificado seja o vosso Nome, venha a nós o vosso Reino, seja feita a vossa vontade assim na terra como no Céu.
    O pão nosso de cada dia nos dai hoje, perdoai-nos as nossas ofensas
    assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido, e não nos deixeis cair em tentação,
    mas livrai-nos do Mal.