Você está em:

8 de novembro, 3ª feira, 32ª Semana do Tempo Comum

Baixar áudio
- Hoje é dia 8 de novembro, terça feira da 32ª Semana do Tempo Comum.

-A força da Palavra nos impulsiona para nos colocarmos diante do Senhor da vida de forma gratuita, isto é, colocar-se desinteressadamente no serviço do Reino. Esta é uma atitude fundamental para a vida daquele e daquela que desejam ser discípulos de Jesus assumindo a proposta do batismo que nos coloca na dimensão do serviço, realizando de uma forma gratuita assim como é o amor de Deus por nós, que nos ama na gratuidade e tudo faz em nosso favor. Peça ao Senhor a graça de viver a fé traduzida em gestos de serviço e de vida, sem jamais cobrar pelo bem realizado, mas tudo fazer por amor, sem perder a fé e a esperança.

-Escuta o Evangelho Segundo Lucas, capitulo 17, versículos 7 a 10.

Qual de vós, tendo um servo ocupado a lavrar ou a guardar o gado, lhe dirá quando chega do campo: `Vem depressa para a mesa’? Não dirás antes: ‘Prepara-me o jantar, cinge-te para me servir, enquanto eu como e bebo, e depois tu poderás comer e beber`? Será que o senhor vai agradecer ao servo porque fez o que havia lhe ordenado? Assim também vós: quando tiverdes feito tudo o que vos ordenaram, dizei: “Somos simples servos, só fizemos o que devíamos fazer”.

-Jesus no Evangelho de hoje nos fala através da parábola que se baseia nos costumes da época, sinalizando para a gratuidade do Reino, fazendo com que seus discípulos sentissem que, depois de terem feito o máximo para cumprir todo o dever que lhes era proposto, continuavam sendo simples servos; enviados a evangelizar, a servir, sem buscarem nada em troca. Esta é a pedagogia de Jesus nesta parábola, que nos diz e nos ensina que temos de ser responsáveis por aquilo que somos e fazemos, assim como o empregado que sabe o que tem de fazer e faz. Jesus alerta para a missão dos discípulos que também é nossa: servir a Deus e ao povo que precisa ser cuidado e amado através de nós cristãos batizados. Não somos evangelizadores para sermos reconhecidos e sermos recompensados, mas sim, para cumprir a missão que recebemos no nosso batismo. Agradeça hoje ao Senhor o dom do seu batismo e a missão que ele lhe confia cada dia.

-Você tem consciência da missão que recebeu do Senhor? Existe gratuidade na missão que você realiza cada dia ou procuras recompensa?

Que conscientes de nossa missão possamos viver no cotidiano da vida este versículo que conclui o evangelho de hoje: “Somos simples servos, só fizemos o que devíamos fazer”. Dom Helder Câmara diz num de seus poemas:

É bom que ninguém se iluda. ninguém aja de maneira ingênua: quem escuta a voz de Deus e faz sua opção interior e arranca-se de si e parte para lutar pacificamente por um mundo mais justo e mais humano, não pense que vai encontrar caminho fácil, pétalas de rosas debaixo dos pés, multidões à escuta, aplausos por toda a parte e, permanentemente, como proteção decisiva, a Mão de Deus. Quem se arranca de si e parte como peregrino da justiça e da paz, prepare-se para desertos.

-Termina tua oração pedindo ao Senhor que te ajude a servir sempre mais com amor, a olhar as necessidades de tantos e tantas que estão ao seu redor e que precisa de ajuda. Agradeça a gratuidade de Deus em te amar sempre e cuidar de você, de sua família, de seu trabalho e de sua missão.

-Pai Nosso, que estás nos céus, santificado seja o vosso nome, venha nós o vosso Reino, seja feita a vossa vontade, assim na terra como no céu. O Pão nosso de cada dia nos dai hoje. Perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido, e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal. Amém!