Você está em:

7 de março, 2ªfeira da 1ª Semana da Quaresma

Baixar áudio
- Hoje é dia 07 de Março, 2ª Feira da 1ª Semana da Quaresma.

– O evangelho continua a nos ensinar a prática da justiça e a bondade. Para sermos reconhecidos por Deus é preciso, antes, reconhecê-lo no nosso próximo, principalmente nos que sofrem. O evangelho indica algumas categorias de sofredores com as quais nós nos deparamos todos os dias. Quem é justo consegue enxergar Cristo sendo crucificado nos que passam por algum tipo de necessidade e privações, como, por exemplo, nos que passam fome e sede, nos migrantes e imigrantes, peregrinos e retirantes, nos que não têm com o que se vestir; nos que estão enfermos ou na prisão; nos refugiados de guerras etc. Peça ao Senhor que te faça próximo e compassivo para com os empobrecidos e marginalizados da hora presente.

– Escuta o Evangelho segundo Mateus, capítulo 25, versículos 31 a 46:

“Quando o Filho do Homem vier em sua glória, acompanhado de todos os anjos, ele se assentará em seu trono glorioso. Todas as nações da terra serão reunidas diante dele, e ele separará uns dos outros, assim como o pastor separa as ovelhas dos cabritos. E colocará as ovelhas à sua direita e os cabritos, à sua esquerda. Então o Rei dirá aos que estiverem à sua direita: ‘Vinde, benditos de meu Pai! Recebei em herança o Reino que meu Pai vos preparou desde a criação do mundo! Pois eu estava com fome, e me destes de comer; estava com sede, e me destes de beber; eu era forasteiro, e me recebestes em casa; estava nu e me vestistes; doente, e cuidastes de mim; na prisão, e fostes visitar-me’. Então os justos lhe perguntarão: ‘Senhor, quando foi que te vimos com fome e te demos de comer? Com sede, e te demos de beber? Quando foi que te vimos como forasteiro, e te recebemos em casa, sem roupa, e te vestimos? Quando foi que te vimos doente ou preso, e fomos te visitar?’ Então o Rei lhes responderá: ‘Em verdade, vos digo: todas as vezes que fizestes isso a um destes mais pequenos, que são meus irmãos, foi a mim que o fizestes!’ Depois, o Rei dirá aos que estiverem à sua esquerda: ‘Afastai-vos de mim, malditos! Ide para o fogo eterno, preparado para o diabo e para os seus anjos. Pois eu estava com fome, e não me destes de comer; com sede, e não me destes de beber; eu era forasteiro, e não me recebestes em casa; nu, e não me vestistes; doente e na prisão, e não fostes visitar-me. E estes responderão: ‘Senhor, quando foi que te vimos com fome ou com sede, forasteiro ou nu, doente ou preso, e não te servimos?’ Então, o Rei lhes responderá:‘ Em verdade, vos digo, todas as vezes que não fizestes isso a um desses mais pequenos, foi a mim que o deixastes de fazer!’ E estes irão para o castigo eterno, enquanto os justos irão para a vida eterna”.

- Jesus ao ver os empobrecidos, marginalizados, excluídos tem compaixão e, ao se compadecer, esforça-se para solucionar seu problema ou ajudar a diminuir a sua dor. Quem age assim está no caminho da santidade. Está no caminho da conversão. Está no caminho da justiça pedida no evangelho. Está no caminho de Deus. Porém, quem ignorar esta realidade e só pensa em si, fechado no seu egoísmo, sem se compadecer do sofrimento alheio, não será reconhecido por Deus, mesmo que tenha tido uma vida religiosa aparentemente exemplar. Peça ao Senhor que lhe dê a graça de ser compassivo para com os necessitados, excluídos.

-Você reconhece Jesus que sofre na pessoa do irmão necessitado, empobrecido, marginalizado? O que pode fazer para que o empobrecimento, a exclusão dos irmãos seja superada, erradicada? Você tem facilidade de partilhar com aqueles que nada têm? O que impede você de ser solidário compassivo com os irmãos empobrecidos?

- “...Em verdade, vos digo: todas as vezes que fizestes isso a um destes mínimos que são meus irmãos, foi a mim que o fizestes!”, diz Jesus. Que você seja sensível, dócil e compassivo para com o Senhor em cada irmão necessitado, excluído, marginalizado. Veja o que diz um trecho da música “Seu nome é Jesus Cristo”, de Jadiel Barbosa:

Seu nome é Jesus Cristo e está sem casa
E dorme pelas beiras das calçadas
E a gente quando vê aperta o passo
E diz que ele dormiu embriagado
Entre nós está e não O conhecemos
Entre nós está e nós O desprezamos

-Termina sua oração pedindo ao Senhor a graça de reconhecê-lo e servi-lo em cada irmão excluído, marginalizado que pede auxílio, socorro diante de um cenário de tanta exclusão e sofrimento.

- SENHOR TE ABENÇOE E TE GUARDE.
O SENHOR FAÇA BRILHAR SOBRE TI A SUA FACE E TE SEJA PROPÍCIO.
O SENHOR VOLTE PARA TI O SEU ROSTO E TE DÊ A PAZ.