Você está em:

5 de novembro, 6ª feira da 31ª Semana do Tempo Comum.

Baixar áudio
- Hoje é dia 05 de novembro de 2021, sexta-feira da trigésima primeira semana do tempo comum.

- Deus criou o céu e a terra e todos os demais seres. Deus é Pai e nos cria por amor. Cuidou para neste mundo nada faltasse. Porém, a humanidade nem sempre compreende desta maneira e quer ser a “proprietária” do universo. A Palavra de Deus nos revela que somos meros administradores. Podemos nos tornar bons administrados ou não. Cabe a cada um cuidar de tudo que Deus criou para todos. Agradeça ao Senhor que te chamou à vida e a cuidar e proteger a criação.

- Escuta esta passagem do Evangelho Segundo Lucas, Capítulo 16, versículos de 1 a 8

- Naquele tempo: Jesus disse aos discípulos:
'Um homem rico tinha um administrador que foi acusado de esbanjar os seus bens.
Ele o chamou e lhe disse: 'Que é isto que ouço a teu respeito? Presta contas da tua administração, pois já não podes mais administrar meus bens'.
O administrador então começou a refletir: 'O senhor vai me tirar a administração. Que vou fazer?
Para cavar, não tenho forças; de mendigar, tenho vergonha. Ah! Já sei o que fazer, para que alguém me receba em sua casa quando eu for afastado da administração'.
Então ele chamou cada um dos que estavam devendo ao seu patrão. E perguntou ao primeiro:
'Quanto deves ao meu patrão?' Ele respondeu: 'Cem barris de óleo!'
O administrador disse: 'Pega a tua conta, senta-te, depressa, e escreve cinqüenta!'
Depois ele perguntou a outro: 'E tu, quanto deves?'
Ele respondeu: 'Cem medidas de trigo'.
O administrador disse: 'Pega tua conta e escreve oitenta'.
E o senhor elogiou o administrador desonesto, porque ele agiu com esperteza.
Com efeito, os filhos deste mundo são mais espertos em seus negócios
do que os filhos da luz.

- Neste evangelho o destaque está no elogio ao ‘mau administrador’, pela sua esperteza diante da eminência de perder seu cargo. Fato desconcertante que nos faz meditar sobre nossa postura diante dos bens materiais. Mas o evangelho lembra que os bens materiais estão a nosso serviço, estamos de passagem neste mundo. Nada possuímos, tudo o que temos recebemos de Deus. Portanto, não nos apropriemos daquilo que não nos pertence, mas sejamos bons cuidadores de tudo aquilo que o Senhor nos concede. Peça ao Senhor que o ajude a viver com o coração plenamente em Deus, o Sumo bem, a Plenitude do bem, como nos lembra São Francisco de Assis.

- Como estamos diante de nossos bens? Tenho partilhado o pouco que possuo ou me apegado mais a eles do que em Deus? Onde se encontra meu coração? Quem é meu verdadeiro Tesouro?

- “Os filhos deste mundo são mais espertos em seus negócios do que os filhos da luz”, diz o Evangelho de hoje. Fica para nós a sabedoria do Livro do Eclesiastes, Capítulo 1, versículos de 1 a 2:

“Palavras do Eclesiastes, filho de Davi, rei de Jerusalém.
“Vaidade das vaidades, diz o Eclesiastes,
vaidade das vaidades!
Tudo é vaidade.”

- Termina tua oração pedindo ao Senhor que te livre da tentação da ganância, da corrupção, da destruição do meio ambiente. Louve ao Senhor pelo dom da tua vida, pela tua família, pelos seus amigos e pela “mãe terra que nos sustenta e nos governa”, como dizia São Francisco de Assis.

- Glória ao Pai, ao Filho e ao Espirito Santo. Assim como era no princípio agora e sempre. Amém!