Você está em:

31 de janeiro, 3ª feira, 4ª semana do Tempo Comum| Memória de São João Bosco

Baixar áudio
-Hoje é dia 31 de janeiro, terça-feira da 4ª semana do Tempo Comum. Memória de São João Bosco.

-O Evangelho de hoje narra belos e transformadores encontros com Jesus. Ele, uma vez mais, atravessa para outra margem, a numerosa multidão se reúne ao seu redor. Jairo, pede a Jesus que vá e imponha as mãos sobre a filha para que ela sare. Também uma mulher se aproxima, ela está certa que, se tocar na roupa dele, ficará curada da sua doença. O desejo é pela vida, o que move a ida até Jesus é a fé. Peça ao Senhor, o dom da fé, a coragem de passar para outra margem, sair do imobilismo que impede a vida de florescer, que o encontro com Jesus seja sua força vital de cada dia...

-Escuta o Evangelho Segundo Marcos, Capítulo 5, versículos 21 a 43:
Naquele tempo,
Jesus atravessou de novo, numa barca, para a outra margem.
Uma numerosa multidão se reuniu junto dele, e Jesus ficou na praia.
Aproximou-se, então, um dos chefes da sinagoga, chamado Jairo.
Quando viu Jesus, caiu a seus pés, e pediu com insistência:
"Minha filhinha está nas últimas. Vem e põe as mãos sobre ela, para que ela sare e viva!"
Jesus então o acompanhou. Uma numerosa multidão o seguia e o comprimia.
Ora, achava-se ali uma mulher que, há doze anos, estava com uma hemorragia; tinha sofrido nas mãos de muitos médicos, gastou tudo o que possuía, e, em vez de melhorar, piorava cada vez mais.
Tendo ouvido falar de Jesus, aproximou-se dele por detrás, no meio da multidão, e tocou na sua roupa.
Ela pensava:
"Se eu ao menos tocar na roupa dele, ficarei curada".
A hemorragia parou imediatamente, e a mulher sentiu dentro de si que estava curada da doença.
Jesus logo percebeu que uma força tinha saído dele.
E, voltando-se no meio da multidão, perguntou:
"Quem tocou na minha roupa?"
Os discípulos disseram:
"Estás vendo a multidão que te comprime e ainda perguntas: 'Quem me tocou'? "
Ele, porém, olhava ao redor para ver quem havia feito aquilo.
A mulher, cheia de medo e tremendo, percebendo o que lhe havia acontecido,
veio e caiu aos pés de Jesus, e contou-lhe toda a verdade.
Ele lhe disse:
"Filha, a tua fé te curou. Vai em paz e fica curada dessa doença".
Ele estava ainda falando, quando chegaram alguns da casa do chefe da sinagoga, e disseram a Jairo:
"Tua filha morreu. Por que ainda incomodar o mestre?"
Jesus ouviu a notícia e disse ao chefe da sinagoga:
"Não tenhas medo. Basta ter fé!"
E não deixou que ninguém o acompanhasse, a não ser Pedro, Tiago e seu irmão João.
Quando chegaram à casa do chefe da sinagoga, Jesus viu a confusão e como estavam chorando e gritando.
Então, ele entrou e disse:
"Por que essa confusão e esse choro? A criança não morreu, mas está dormindo".
Começaram então a caçoar dele.
Mas, ele mandou que todos saíssem, menos o pai e a mãe da menina, e os três discípulos que o acompanhavam.
Depois entraram no quarto onde estava a criança.
Jesus pegou na mão da menina e disse:
"Talitá cum" - que quer dizer: "Menina, levanta-te!"
Ela levantou-se imediatamente e começou a andar, pois tinha doze anos.
E todos ficaram admirados.
Ele recomendou com insistência que ninguém ficasse sabendo daquilo. E mandou dar de comer à menina.

-Jesus é o amor encarnado. Nenhuma situação que ameaça a vida fica indiferente atenciosamente dirige o seu olhar, a sua escuta, a sua ação salvadora e amorosa que restaura a vida. Escuta o pedido de Jairo e prontamente segue com ele em direção à sua casa. É sensível, mesmo em meio à multidão, ao humilde e imperceptível toque da mulher. Também a ela dirige seu olhar, sua escuta, valoriza a fé por meio da qual, Ele a liberta do sofrimento, da exclusão que a impediam de viver dignamente. Ela, uma mulher, desconhecida, discriminada..., é movida pelo desejo de ter sua vida restaurada por Jesus. É um belíssimo modelo de fé e coragem. Junto à Jairo, Jesus orienta: “Não tenhas medo. Basta ter fé”, e na presença dos pais e dos três discípulos, ele ordenou: “Menina, levanta-te!”, em seguida, que fosse alimentada. Peça, com confiança e coragem, o dom da fé que move ao encontro pessoal com Jesus, que transforma, dá novo sentido à sua vida e te torna capaz, de como Ele, ser atento às necessidades de quem sofre, alimentar e promover a dignidade de vida para todos.

-Como Jesus, você se dispõe a ir para a outra margem, ser testemunha de fé, um(a) seguidor(a) de Jesus? Em meio a tantos afazeres e pessoas, é capaz de escutar quem solicita sua ajuda?

-“... Jesus logo percebeu que uma força tinha saído dele. E, voltando-se no meio da multidão, perguntou: "Quem tocou na minha roupa?" A fé em Jesus provoca o desejo constante de tentar assumir o Seu jeito de ser, perceber os sutis “toques” de quem sofre.
A mulher foi curada e assim pode participar da vida da comunidade. A menina retomou à vida. A ação de Jesus inspira a uma atitude restauradora para nossa vida em família, na comunidade, na sociedade... dá sentido à vida. Ouça o que Cora Coralina nos diz em seu poema

“... Muitas vezes basta ser:
colo que acolhe,
braço que envolve,
palavra que conforta,
silencio que respeita,
alegria que contagia,
lágrima que corre,
olhar que acaricia,
desejo que sacia,
amor que promove.
E isso não é coisa de outro mundo, é o que dá sentido à vida.
É o que faz com que ela não seja nem curta, nem longa demais,
mas que seja intensa, verdadeira, pura enquanto durar...”

-Termina sua oração pedindo ao Senhor o dom da fé, da coragem... Com confiança, fale sobre a transformação que deseja, que Ele realize em sua vida, para que, a cada dia, se pareça mais com o seu jeito de ser. Peça a intercessão de São João Bosco, que se dedicou de coração e ação zelosa para com os pequenos e excluídos, que te ajude a ser presença inspiradora no mundo.

-Pai Nosso que estais nos Céus, santificado seja o vosso Nome, venha a nós o vosso Reino,
seja feita a vossa vontade assim na terra como no Céu.
O pão nosso de cada dia nos dai hoje, perdoai-nos as nossas ofensas
assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido,
e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do Mal.