Você está em:

28 de agosto, 22ª Domingo do Tempo Comum. Dia do Catequista

Baixar áudio
- Hoje é dia 28 de agosto, 22ª Domingo do Tempo Comum. Dia do Catequista.

– Hoje é domingo, o Dia do Senhor. Nosso coração repousa em Deus. Nos encontramos com Ele por meio da sua Palavra que renova a vida que brota da ressurreição de Jesus. Se renove a esperança que nos anima na caminhada em direção ao dia sem ocaso, na páscoa definitiva. Peça ao Senhor a graça da vida nova que celebramos neste dia festivo de oração, de celebração, de entrega, de saciar nossa sede de Deus.

-Escuta o Evangelho segundo Lucas, capítulo 14, versículo 1 e versículos 7 a 14:

Aconteceu que, num dia de sábado, Jesus foi comer na casa de um dos chefes dos fariseus. E eles o observavam. Jesus notou como os convidados escolhiam os primeiros lugares. Então contou-lhes uma parábola: “Quando tu fores convidado para uma festa de casamento, não ocupes o primeiro lugar. Pode ser que tenha sido convidado alguém mais importante do que tu, e o dono da casa, que convidou os dois, venha te dizer: ‘Dá o lugar a ele’. Então tu ficarás envergonhado e irás ocupar o último lugar. Mas, quando tu fores convidado, vai sentar-te no último lugar. Assim, quando chegar quem te convidou, te dirá: ‘Amigo, vem mais para cima’. E isto vai ser uma honra para ti diante de todos os convidados. Porque quem se eleva, será humilhado e quem se humilha, será elevado”. E disse também a quem o tinha convidado: quando tu deres um almoço ou um jantar, não convides teus amigos, nem teus irmãos, nem teus parentes, nem teus vizinhos ricos. Pois estes poderiam também convidar-te e isto já seria a tua recompensa. Pelo contrário, quando deres uma festa, convida os pobres, os aleijados, os coxos, os cegos. Então tu serás feliz! Porque eles não te podem retribuir. Tu receberás a recompensa na ressurreição dos justos”.

-A Palavra de Deus nos provoca à conversão. Não buscar os privilégios desta vida que promovem competições inúteis. Somos chamados a servir e isto exige de nós procurarmos os últimos lugares, porque ali estão os que nesta vida são desprovidos de qualquer privilégio. Converse com Deus sobre tua disposição em oferecer as oportunidades que a vida te dá como testemunho da Palavra que habita em ti, certo de que a recompensa que vale a pena entregar a própria vida é aquela que permanece para sempre para quem é justo.

- És desapegado dos lugares de honra e distinção? És capaz de compreender a dinâmica iniciada por Cristo onde toda competição deve ser em vista de quem serve mais? Tens o desejo de fazer o mesmo caminho de Jesus, que passa pela entrega da cruz, ali, onde estão os últimos desta vida?

-“Porque quem se eleva, será humilhado e quem se humilha, será elevado”. Os nossos pensamentos devem buscar a sabedoria de Deus. Assim, outras virtudes aparecem como essenciais como a humildade, que escolhe o último lugar; e o amor gratuito, que escolhe os desprezados desta vida. Esta é a verdadeira riqueza que somos convidados a partilhar nesta vida: ter junto a nós os prediletos de Deus, os mais pobres e marginalizados, competir para servir mais e melhor. Diz assim o Salmo 67:

Com carinho preparastes uma mesa para o pobre.
Os justos se alegram na presença do Senhor:
rejubilam satisfeitos e exultam de alegria!
Dos órfãos ele é pai, e das viúvas protetor:
é assim o nosso Deus em sua santa habitação.
É o Senhor quem dá abrigo, dá um lar aos deserdados,
quem liberta os prisioneiros e os sacia com fartura.
Derramastes lá do alto uma chuva generosa,
e vossa terra, vossa herança, já cansada, renovastes;
e ali vosso rebanho encontrou sua morada;
com carinho preparastes essa terra para o pobre.

- Termina tua oração agradecendo a Deus pelos bons catequistas que você encontrou nesta vida. Hoje é o dia deles e a Igreja reverencia o ministério da Palavra que exercem com desapego e abnegação, na fileira de muitos leigos e leigas solidários na missão de Jesus Cristo pelo batismo.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo;
como era no princípio, agora e sempre. Amém!