Você está em:

26 de outubro, 4ª feira, 30ª Semana do Tempo Comum

Baixar áudio
- Hoje é dia 26 de outubro, 4ª feira da 30ª Semana do Tempo Comum.

-Nesse dia, o evangelista Lucas afirma que o Reino é universal, todos podem participar do banquete do fim dos tempos. Por isso, é anunciado a todos, independente de sua nacionalidade. O único critério para entrar neste Reino, não é nem mesmo ter conhecido Jesus, mas estabelecer relações adequadas com Deus, com o outro e consigo mesmo, relações justas. Peça ao Senhor, nesse momento, de estabelecer relações justas, marcada pela fraternidade e por uma profunda experiência de Deus.

-Escute o Evangelho segundo Lucas, capítulo 13, versículos de 22 a 30.

Naquele tempo, Jesus atravessava cidades e povoados, ensinando e prosseguindo o caminho para Jerusalém. Alguém lhe perguntou: 'Senhor, é verdade que são poucos os que se salvam?' Jesus respondeu: “Fazei todo esforço possível para entrar pela porta estreita.
Porque eu vos digo que muitos tentarão entrar e não conseguirão. Uma vez que o dono da casa se levantar e fechar a porta, vós, do lado de fora, começareis a bater, dizendo: “Senhor, abre-nos a porta!”. Ele responderá: “Não sei de onde sois.” Então começareis a dizer: “Nós comemos e bebemos diante de ti, e tu ensinaste em nossas praças!”. Ele, porém, responderá: “Não sei de onde sois. Afastai-vos de mim todos vós que praticais a injustiça!”. Ali haverá choro e ranger de dentes, quando virdes Abraão, Isaac e Jacó, junto com todos os profetas no Reino de Deus, e vós, porém, sendo lançados fora. Virão homens do oriente e do ocidente,
do norte e do sul, e tomarão lugar à mesa no Reino de Deus. E assim há últimos que serão primeiros, e primeiros que serão últimos.”


Eis que surge a pergunta a Jesus: “Senhor é verdade que são poucos os que se salvam?”. Jesus não dá uma resposta, mas diz que o caminho da salvação é uma porta estreita. Essa linguagem simbólica tem a finalidade de levar o povo a refletir. É um apelo a conversão, a decisão imediata às exigências do Reino, pois é essa a condição necessária para participar do banquete. A única garantia da salvação é o compromisso com o Reino de Deus, que tem suas exigências, pois requer a prática da justiça. A salvação não é um privilégio para poucos, mas é garantida para aqueles que constroem o Reino de Deus, por meio da vivência dos valores do evangelho. A impossibilidade de participar do banquete é uma forma de indicar a necessidade de estar preparado e a urgência em se comprometer com o Reino. Quando a porta fechar, não adianta apresentar justificativas superficiais, pois o que conta é a adesão sincera ao Reino e sua realização por meio da prática da justiça. Por fim, temos a inversão, aqueles que pensam ser os primeiros serão os últimos, e os últimos serão os primeiros, pois o projeto de Deus não são semelhantes aos nossos. Porém, espera que ninguém permaneça do lado de fora da porta do banquete final. Reflita sobre isso.

-Ao nos colocar na imagem apresentada por Jesus no final do texto, a pergunta que podemos fazer é: como o dono da casa nos encontrará? Nossa prática é conforme a justiça? Temos uma adequada relação com Deus, com o outro e conosco mesmos?

- “Afastai-vos de mim todos vós que praticais a injustiça!”, diz Jesus. Somos convidados a rever nossas atitudes e avaliarmos nossa adesão a Jesus Cristo e a seu Reino, pois a salvação não é somente algo que receberemos no final dos tempos, ou após a nossa morte, mas é algo que construímos conforme nossas opções no dia a dia da nossa vida, da nossa história. É necessário deixarmos pautar pelos valores do Reino para podermos entrarmos na vida nova concedida por Deus. Com o coração agradecidos rezemos o salmo 145.

Que vossas obras, ó Senhor, vos glorifiquem,
e os vossos santos, com louvores, vos bendigam!
Narrem a glória e o esplendor do vosso reino
e saibam proclamar vosso poder!

Para espalhar vossos prodígios entre as pessoas
e o fulgor de vosso reino esplendoroso.
O vosso reino é um reino para sempre,
vosso poder, de geração em geração.

O Senhor é amor fiel em sua palavra,
é santidade em toda obra que ele faz.
Ele sustenta todo aquele que vacila
e levanta todo aquele que tombou!

-Agradeça a Deus por sua Palavra e peça a graça de viver uma adequada relação com Ele, com as pessoas ao teu redor. Peça também pela paz no mundo e em nosso país.

- Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo. Assim como era o princípio, agora e sempre. Amém!