Você está em:

24 de novembro, 5ª feira, 34ª semana do Tempo Comum |Dia nacional de Ação de Graças

Baixar áudio
- Hoje é 24 de novembro, quinta feira da 34ª semana do Tempo Comum. Dia nacional de Ação de Graças.

- Estamos vivendo a última semana do Ano Litúrgico e somos convidados a renovar a nossa esperança. Renovar a nossa esperança mesmo quando o tempo nos apresenta motivos para desolação e medo. A nossa força se renova e se encontra no Deus da vida e da esperança. É Jesus no meio de nós o motivo para caminharmos sem nos desesperar, mas sim levantar a cabeça e seguir em frente. Neste dia de Ação de graças agradeça ao Senhor por ter mantido firme a sua esperança, por ter conservado sua vida e sua saúde mesmo em meio às turbulências e aos desafios.

- Prepare o seu coração para acolher o Evangelho de Lucas, Capitulo 21, Versículos de 20 a 28.

Ora, quando virdes Jerusalém cercada de exércitos, ficai sabendo que sua desolação está próxima. Então, os que estiverem na Judeia fujam para as montanhas; os que estiverem na cidade afastem-se dela, e os que estiverem fora da cidade, nela nem entrem. De fato, esses dias são de vingança, para se cumprir tudo o que está escrito. Ai das mulheres grávidas e das que tiverem amamentando, naqueles dias, pois haverá grande angústia na terra e ira contra este povo. Serão abatidos pela espada e levados cativos para todas as nações. E Jerusalém será pisada pelos gentios até que se complete o tempo marcado para eles. Haverá sinais no sol, na lua e nas estrelas. Na terra, as nações ficarão angustiadas, apavoradas com o bramido do mar e das ondas. As pessoas desmaiarão de medo, só em pensar no que vai acontecer ao mundo, porque as potências celestes serão abaladas. Então, verão o filho do homem, vindo numa nuvem, com grande poder e glória. Quando estas coisas começarem a acontecer, reerguei-vos e levantai a cabeça, porque está próxima a vossa libertação.

-O evangelho fala da destruição de Jerusalém e dos fins dos tempos, trata-se de uma linguagem figurativa, para falar sobre as realidades dos últimos dias. Mas, não podemos apenas parar na linguagem e nos fatos, e sim na atitude que o Senhor nos convida a ter, que é a de não temer e não parar no que está acontecendo ou no que acontecerá, pois a fé e a esperança nos apontam para Cristo, nos convida a nos mantermos firmes e de cabeça erguida, pois com ele venceremos e nos libertaremos. Peça ao Senhor que renove sua fé e sua esperança a cada dia.

-Vivemos em um mundo cheio de desafios, inseguranças e muitas tribulações. Como você enfrenta as dificuldades da vida? Diante dos sinais de mortes e desespero, você mantém viva sua esperança? Você tem confiado no Senhor e procurado manter sua cabeça erguida pela fé?

-Parece não haver esperança em meio a tantas destruições, guerra e mortes, mas é preciso erguer a cabeça. Diz Jesus: “Quando estas coisas começarem a acontecer, reerguei-vos e levantai a cabeça, porque está próxima a vossa libertação.” Esta Palavra nos encorajar para enfrentar as dificuldades da vida, nos conforta e nos mostra a importância da esperança, mesmo que existam ao redor de nós situações exigentes e difíceis, pois o que de fato permanece em nossa vida e na vida da Igreja povo de Deus é a fé e a esperança para levarmos em frente o amor que dele recebemos. Veja o que diz a canção utopia do cantor e compositor Zé Vicente:

Quando o dia da paz renascer
Quando o Sol da esperança brilhar,
Eu vou cantar.
Quando o povo nas ruas sorrir
E a roseira de novo florir,
Eu vou cantar.
Quando as cercas cairem no chão,
Quando as mesas se encherem de pão
Eu vou cantar.
Quando os muros que cercam os jardins, destruídos
Então os jasmins vão perfumar.
Vai ser tão bonito se ouvir a canção
Cantada de novo.
No olhar da gente a certeza de irmãos
Reinado do povo.
Quando as armas da destruição
Destruídas em cada nação
Eu vou sonhar.
E o decreto que encerra a opressão,
Assinado só no coração
Vai triunfar.
Quando a voz da verdade se ouvir,
E a mentira não mais existir
Será enfim,
Tempo novo de eterna justiça
Sem mais ódio sem sangue ou cobiça
Vai ser assim.

- Termina tua oração pedindo a graça de uma renovada esperança e de uma fé alicerçada no amor para que permaneças firme diante das dificuldades e desafios da vida.

-Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo. Como era no princípio, agora e sempre. Amém!