Você está em:

24 de julho, 17º domingo do Tempo Comum

Baixar áudio
- Hoje é dia 24 de julho, 17º domingo do Tempo Comum.

- Desde o caminho no deserto, o povo da Sagrada Escritura é chamado a confiar em Deus. Ali, a dinâmica é colher o maná suficiente daquele dia, na confiança de que Deus continuará a dá-lo amanhã e sucessivamente. Esse é o pedido central no Pai Nosso que escutaremos no evangelho de hoje onde Jesus continua seu caminho a Jerusalém e um dos discípulos mostra interesse de aprender a orar como Jesus. Peça ao Senhor que também te ensine a orar.

-Escuta o Evangelho segundo Lucas, capítulo 11, versículos de 1 a 13.

Jesus estava rezando num certo lugar. Quando terminou, um de seus discípulos pediu-lhe: 'Senhor, ensina-nos a rezar, como também João ensinou a seus discípulos.'
Jesus respondeu: 'Quando rezardes, dizei: `Pai, santificado seja o teu nome. Venha o teu Reino. Dá-nos a cada dia o pão de que precisamos, e perdoa-nos os nossos pecados, pois nós também perdoamos a todos os nossos devedores; e não nos deixes cair em tentação'.'
E Jesus acrescentou: 'Se um de vós tiver um amigo e for procurá-lo à meia-noite e lhe disser:
`Amigo, empresta-me três pães, porque um amigo meu chegou de viagem e nada tenho para lhe oferecer', e se o outro responder lá de dentro: 'Não me incomoda! Já tranquei a porta,
e meus filhos e eu já estamos deitados; não me posso levantar para te dar os pães'; eu vos declaro: mesmo que o outro não se levante para dá-los porque é seu amigo, vai levantar-se
ao menos por causa da impertinência dele e lhe dará quanto for necessário.
Portanto, eu vos digo: pedi e recebereis; procurai e encontrareis; batei e vos será aberto. Pois quem pede, recebe; quem procura, encontra; e, para quem bate, se abrirá. Será que algum de vós que é pai, se o filho pedir um peixe, lhe dará uma cobra? Ou ainda, se pedir um ovo, lhe dará um escorpião? Ora, se vós que sois maus, sabeis dar coisas boas aos vossos filhos, quanto mais o Pai do Céu dará o Espírito Santo aos que o pedirem! '

-Podemos afirmar que confiar que Deus continuará a nos dar o pão que nos faz viver amanhã é a grande provação por que cada fiel passa diariamente. Claramente, esse pão vai mudando a cada dia e a cada etapa de nossa vida, pois o alimento que me sustentou na infância já não me sustenta mais na vida adulta. E, se confiamos, podemos inclusive apresentar a Deus outras coisas de que precisamos, outros tipos de pães, na certeza de que como Pai, no tempo certo, Ele encontrará a melhor forma de me dar vida. Renove sua confiança nesse Pai que nos alimenta diariamente.

-Você vê os pães que te alimentam diariamente como simples conquista sua ou consegue perceber que a vida que te proporciona isso é devida à ação de Deus?

- “Dá-nos a cada dia o pão de que precisamos”, reza Jesus. Notar que o pão nosso de cada dia nos dá a vida não por ser um alimento somente. O pão nos é dado e preparado por Deus. A fonte da vida cotidiana é Deus, que chega a nós por meio de tantos pães que ele percebe necessários ao nosso caminho. Que saibamos reconhecer esses pães cotidianos no nosso cotidiano, tal como a poeta Kalliane Amorim, em seu poema Revelação:

“Um dia, à mesa,
ao cortar o mamão,
a mulher, de súbito,
foi tomada
por uma grande emoção:
nunca antes percebera
que ali, sobre sua mesa,
Deus colocara o céu
escondido num mamão”

- Termina sua oração dizendo ao Senhor que confia que Ele continuará a te dar o pão cotidiano suficiente para cada dia. Peça também para que venha a nós o Seu Reino de Deus.

-Pai nosso que estás nos céus,
Santificado seja o teu nome,
venha a nós o teu Reino,
Seja feita a tua vontade,
assim na terra como no céu.
O pão nosso de cada dia nos dá hoje,
perdoa-nos as nossas ofensas,
assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido.
E não nos deixes cair em tentação,
mas livra-nos do mal,
pois teu é o Reino,
o poder e a glória para sempre.
Amém.