Você está em:

21 de novembro, 2ª feira, 34ª Semana do Tempo Comum | Apresentação de Nossa Senhora

Baixar áudio
- Hoje é dia 21 de novembro, 2ª feira, 34ª Semana do Tempo Comum | Apresentação de Nossa Senhora

- “Todo aquele que faz a vontade de meu Pai do céu é meu irmão, minha irmã e minha mãe”, disse Jesus à multidão que o rodeava. Com essa palavra, Jesus estende os laços familiares para além dos laços de sangue. A família se dá a partir dos laços do coração. No caso de Jesus, ele se sente irmão de todo aquele que faz a vontade de Deus, ou seja, todo aquele que coloca o projeto da vida plena para todos acima de suas vontades próprias. Comece sua oração pedindo ao Senhor que te ajude a ser fiel ao seu projeto de vida plena.

-Ouçamos com atenção esse relato, tirado do Evangelho de Mateus, capítulo 12, versículos 46 a 50.

Naquele tempo, enquanto Jesus estava falando às multidões, uma mãe e seus irmãos ficaram do lado de fora, procurando falar com ele.
Alguém disse a Jesus: "Olha! Tua mãe e teus irmãos estão aí fora, e querem falar contigo".
Jesus perguntou àquele que tinha falado:"Quem é minha mãe, e quem são meus irmãos?"
E, estendendo a mão para os discípulos, Jesus disse: "Eis minha mãe e meus irmãos.
Pois todo aquele que faz a vontade do meu Pai, que está nos céus,
esse é meu irmão, minha irmã e minha mãe".

-O que é uma família? Jesus nos ensina que uma família não é somente a união de um homem com uma mulher e os filhos que nascem dessa relação. Uma família é uma agremiação de pessoas que se querem bem, se amam, se cuidam e tem um objetivo em comum. Um pai com seus filhos é família. Uma avó que sozinha cuida dos netos também é uma família. Uma tia que cuida dos sobrinhos é família. E um casal sem filhos também é família. O que faz a família é o amor, o respeito e o cuidado de uns com os outros. Agradeça ao Senhor pela sua família.

- Como ampliar nosso coração e nossos horizontes para acolher todas as famílias que estão aí hoje? Será que esse texto do Evangelho de Mateus pode nos ajudar a vencer nossos preconceitos e a superar nosso olhar de discriminação lançado para algumas agregações familiares?

-Pois todo aquele que faz a vontade do meu Pai, que está nos céus,
esse é meu irmão, minha irmã e minha mãe". Diz assim o poema/oração Vencendo preconceitos, de Solange do Carmo:

De uma cabeça formatada e fechada, incapaz de ver teus sinais de amor no mundo,
Livrai-me, Senhor.
De uma opinião fechada, que não sabe acolher o novo,
Livrai-me, Senhor.
De ser o dono da verdade e, em nome da verdade, discriminar os outros,
Livrai-me, senhor.
De me sentir superior e maior porque pertenço a uma família clássica tradicional,
Enquanto outros vivem em famílias com formatos diferentes,
Livrai-me, Senhor.
Da intransigência em nome da fé cristã, que me dá o direito de julgar o outro,
Livrai-me, Senhor.
Do sentimento de desprezo por outras famílias que fogem ao padrão estabelecido,
Livrai-me, Senhor.
Dai-me, Deus e Pai de Jesus, um coração grande e generoso,
Capaz de reconhecer vossa presença em todas as famílias.
Dai-me coragem para ultrapassar os limites estabelecidos pelos padrões sociais,
Para enxergar vosso amor salvador nas diversas configurações familiares.
Amém!

-Silencie seu coração e abra-se ao ensinamento amoroso de Jesus. Peça a ele que te ajude a superar seus preconceitos e medos; que te ensine a ver a realização da vontade dele em todo gesto de amor, de carinho e de cuidado com a vida.

-Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo. Como era no princípio, agora e sempre. Amém!