Você está em:

21 de julho, 5ª feira, 16ª Semana do Tempo Comum

Baixar áudio
- Hoje é dia 21 de julho, 5ª feira da 16ª Semana do Tempo Comum.

-A sabedoria popular nos diz “Pior cego é aquele que não quer ver”. É sobre isso que Jesus nos fala no evangelho de hoje. Os sinais de nossa cegueira são a falta de alegria e de paz, a ausência de comunhão com os outros. Os sinais de que nos deixamos “tocar” por Deus são: a alegria e a paz interior, a sensação de felicidade e de plenitude, de que cada coisa está no seu lugar... Peça ao Senhor que te ajude a não ficar cego sua Palavra e a sua vontade em sua vida.

-Escute o Evangelho de Mateus, capítulo 13, versículos 10 a 17:

Naquele tempo, os discípulos aproximaram-se e disseram a Jesus:
"Por que tu falas ao povo em parábolas?"
Jesus respondeu:
"Porque a vós foi dado o conhecimento dos mistérios do Reino dos Céus, mas a eles não é dado. Pois à pessoa que tem,
será dado ainda mais, e terá em abundância; mas à pessoa que não tem, será tirado até o pouco que tem.
É por isso que eu lhes falo em parábolas:
porque olhando, eles não veem, e ouvindo, eles não escutam, nem compreendem. Deste modo se cumpre neles a profecia de Isaías:
'Havereis de ouvir, sem nada entender. Havereis de olhar, sem nada ver. Porque o coração deste povo se tornou insensível.
Eles ouviram com má vontade e fecharam seus olhos,
para não ver com os olhos, nem ouvir com os ouvidos,
nem compreender com o coração,
de modo que se convertam e eu os cure'.
Felizes sois vós, porque vossos olhos veem e vossos ouvidos ouvem.
Em verdade vos digo, muitos profetas e justos
desejaram ver o que vedes, e não viram,
desejaram ouvir o que ouvis, e não ouviram".

-O Evangelho nos apresenta dois grupos de pessoas, que na verdade são dois tipos de reação diante do ensinamento de Jesus: as que “olham e não veem, ouvem e não escutam nem compreendem”; e as que “são felizes, porque seus olhos veem e seus ouvidos ouvem.” Experimentar a felicidade desta comunhão profunda com Jesus é de fato uma grande graça. Diante dessa graça está a nossa liberdade que atua nas pequenas acolhidas ou rejeições ao amor no dia a dia, e vão constituindo o coração de carne ou o coração de pedra. Peça ao Senhor a graça de na liberdade escolher a cada dia o amor nas pequenas e grandes ações.

- Como tem sido seu relacionamento com Deus no cotidiano? Sente-se numa fase de sensibilidade espiritual, na qual consegue encontrar a Deus em todas as coisas, ou se experimenta fechando os olhos ao que Ele quer te mostrar?

- “"Felizes sois vós, porque vossos olhos veem e vossos ouvidos ouvem”, nos diz Jesus. Que no dia-a-dia possamos dar a Deus oportunidades para que vá abrindo nossos olhos... A oração, a leitura meditada da Palavra de Deus, a participação na Eucaristia, vão nos ajudando também a não transformar nosso coração em pedra. E que façamos como diz a escritora Clarice Lispector:

Todos os dias, quando acordo, vou correndo tirar a poeira da palavra “amor”

– Termina sua oração pedindo ao Senhor que te ajude a experimentar a cada dia, a Sua graça redentora e o Seu amor. Peça também que Ele abençoe o seu trabalho, sua vida, sua caminhada de fé.

- Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo. Como era no princípio, agora e sempre. Amém.