Você está em:

18 de junho, sábado da 11ª Semana do Tempo Comum

Baixar áudio
- Hoje é dia 18 de junho, sábado da 11ª Semana do Tempo Comum.

- O Evangelho de hoje provoca a refletir sobre a quem estamos a serviço nesta vida, a quem entregamos e dispomos o nosso coração, as nossas forças e as nossas energias. O outro contexto que o Evangelho nos coloca é o da confiança, pois o Senhor é providente, Ele cuida de todos os bens e dons da natureza e cuida de nós com carinho. O cuidado de Deus não dispensa a dedicação e a participação nossa, pois a providência de Deus é abençoar o trabalho digno e dedicado que fazemos; é multiplicar e fazer crescer o nosso empenho para podermos dar o melhor de nós mesmos na construção do Reino. Agradeça ao Senhor a gratuidade do seu amor que tudo providencia e deseja que busquemos o seu Reino e a sua justiça.

-Escuta o Evangelho Segundo Mateus, Capítulo 6, versículos 24 a 34.

Ninguém pode servir a dois senhores: ou odiará um para amar o outro, ou se ligará a um, desprezando o outro. Não podeis servir a Deus e ao Dinheiro! “Por isso, eu vos digo: não fiqueis preocupados quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer ou de beber; nem, quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não vale a vida mais que o alimento, e o corpo, mais que o vestuário? Olhai os pássaros do céu: não semeiam, não colhem, nem ajuntam em celeiros. No entanto, o vosso Pai celeste os alimenta. Será que vós não valeis mais do que eles? Quem de vós pode, com sua preocupação, acrescentar alguma coisa à duração de sua vida? E por que ficar preocupados quanto ao vestuário? Aprendei dos lírios do campo, como crescem. Não trabalham, nem fiam, e, no entanto, eu vos digo, nem Salomão, em toda a sua glória, jamais se vestiu como um só dentre eles. Ora, se Deus veste assim a erva do campo, que hoje está aí e amanhã é lançada ao forno, não fará ele muito mais a vós, fracos na fé? Portanto, não fiqueis preocupados, dizendo: ‘Que comeremos? Que beberemos? Com que nos vestiremos? ’ Tudo isso, os gentios o procuram, mas vosso Pai celeste sabe que precisais de tudo isso. Buscai em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas vos serão dadas por acréscimo. Portanto, não fiqueis preocupados como o amanhã, pois o amanhã terá sua própria preocupação! A cada dia basta seu mal.

-O evangelho nos fala da importância de ter um coração integro, capaz de fazer opções e não ficar dividido, fazer escolhas que apontem para o essencial, para o Reino de Deus. Pois é a Deus que somos chamados a servir com a mesma gratuidade com a qual somos agraciados da sua presença. Tudo dele nos vem como dom. A Palavra de Deus nos convida a servirmos ao Senhor e a termos confiança no seu amor que cuida de nós como cuida dos pássaros do céu e de todo ser criado. O convite é para não prendermos o nosso coração aos bens deste mundo, para não sermos escravos do que é passageiro: dinheiro, da posse e do prazer, mas sim sermos gratos no servir e viver um dia de cada vez na confiança, na humildade e na simplicidade de quem confia sempre. Peça ao Senhor a graça do desprendimento, da gratuidade no servir e da confiança no Deus providente.

-Você costuma servir a Deus na gratuidade e com amor? Você tem contemplado as maravilhas dando a atenção e o cuidado necessário? Como você percebe o cuidado que Deus tem com você e para com a casa comum?

- “Buscai em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas vos serão dadas por acréscimo”. Veja o que nos diz a letra da música de Monsenhor Jonas Abib:
Buscai primeiro o Reino de Deus
E a sua justiça
E tudo mais vos será acrescentado
Aleluia! Aleluia!
Não só de pão o homem viverá
Mas de toda Palavra
Que procede da boca de Deus
Aleluia! Aleluia!
Se vos perseguem por causa de mim
Não esqueçais o porquê
Não é o servo maior que o Senhor
Aleluia! Aleluia!

- Termina a sua oração pedindo ao Senhor a graça de poder depositar sua confiança no Senhor e ter sempre presente em sua vida os valores do Reino e da justiça.

-Pai Nosso que estais nos Céus, santificado seja o vosso Nome, venha a nós o vosso Reino, seja feita a vossa vontade assim na terra como no Céu. O pão nosso de cada dia nos dai hoje, perdoai-nos as nossas ofensas assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido, e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do Mal. Amém.