Você está em:

18 de abril de 2021, 2ª feira, oitava da Páscoa

Baixar áudio
- Hoje é dia 18 de abril de 2021, segunda-feira, oitava da Páscoa

-“Não tenhais medo. Ide anunciar a meus irmãos que se dirijam para a Galileia. Lá eles me verão”. Essa frase sintetiza a alegria que estamos experimentando nesse tempo pascal e a certeza da ressurreição de Jesus, aspecto fundamental da nossa fé. No entanto, enquanto de um lado experimentamos a força da vida, da alegria, do testemunho, do outro percebemos a maquinação do mal nas atitudes daqueles que desejam manipular a história, por meio da corrupção, da morte, do ódio. Peça ao Senhor, nesse momento, a graça de entrar nessa lógica da ressurreição, da vida e de ter coragem de anunciar a alegre Boa-Nova de Jesus, que nos diz: “Alegrai-vos! Não tenhais medo!”.

-Escute o Evangelho segundo Mateus, Capítulo 28, versículos de 8 a 15.

Naquele tempo, as mulheres partiram depressa do sepulcro. Estavam com medo, mas correram com grande alegria, para dar a notícia aos discípulos. De repente, Jesus foi ao encontro delas, e disse: “Alegrai-vos!” As mulheres aproximaram-se, e prostraram-se diante de Jesus, abraçando seus pés. Então Jesus disse a elas: “Não tenhais medo. Ide anunciar a meus irmãos que se dirijam para a Galileia. Lá eles me verão”. Quando as mulheres partiram, alguns guardas do túmulo foram à cidade, e comunicaram aos sumos sacerdotes tudo o que havia acontecido. Os sumos sacerdotes reuniram-se com os anciãos, e deram uma grande soma de dinheiro aos soldados, dizendo-lhes: “Dizei que os discípulos dele foram durante a noite e roubaram o corpo, enquanto vós dormíeis. Se o governador ficar sabendo disso, nós o convenceremos. Não vos preocupeis”. Os soldados pegaram o dinheiro, e agiram de acordo com as instruções recebidas. E assim, o boato espalhou-se entre os judeus, até o dia de hoje.

- O evangelho nos traz a narrativa da aparição de Jesus Ressuscitado para as mulheres, discípulas, e para os discípulos, apresenta dois imperativos: “Alegrai-vos” e “não tenhais medo” e a insistência em se dirigirem para a Galileia. Mas por que essa insistência? Primeiro para mostrar que o Jesus Ressuscitado é o mesmo Jesus de Nazaré. Segundo, porque a Galileia é o lugar da missão e por fim, porque essa caminhada de seguimento acontece juntos, em comunidade. Mas, enquanto essas mensagens eram carregadas de vida, de recomeço, de esperança, temos, de outro lado, o poder da morte, da mentira, da corrupção, que nos indica que é necessário optar pelo Reino ou pelo antirreino. A decisão é sua! Agradeça a Deus pelas pessoas que têm a coragem de anunciar a alegre notícia da vitória da vida. Converse com Jesus Ressuscitado e peça a graça de sempre se retornar a sua galileia, ou seja, a vida cotidiana, aos lugares de sua missão, carregando em seu coração a certeza de que Ele sempre lhe precede, lhe dá sentido para sua vida e razão para suas esperanças.

- Tome consciência da grandeza do dom da ressurreição, do poder da vida que vence a morte. Que significado tem, para minha vida, os imperativos “alegre-se” e “não tenha medo”? Quais medos me impedem de anunciar a boa nova de Jesus Ressuscitado? Qual é a minha Galileia, ou seja, o meu lugar de missão?

- “Não tenhais medo. Ide anunciar a meus irmãos”, diz Jesus. Veja o que diz o Salmo 16, e reze pedindo a Deus que sempre seja o seu refúgio:

Guardai-me, ó Deus, porque em vós me refugio!
Digo ao Senhor: “Somente vós sois meu Senhor:
nenhum bem eu posso achar fora de vós!”

Eu bendigo o Senhor que me aconselha,
e até de noite me adverte o coração,
Tenho sempre o Senhor ante meus olhos,
pois, se o tenho a meu lado, não vacilo.

Eis por que meu coração está em festa,
minha alma rejubila de alegria,
e até meu corpo no repouso está tranquilo;
pois não haveis de me deixar entregue à morte,
nem vosso amigo conhecer a corrupção.

Vós me ensinais vosso caminho para a vida;
junto a vós, felicidade sem limites,
delícia eterna e alegria ao vosso lado.

- Termine sua oração dando graças a Deus por sua palavra no dia de hoje, por sua presença no decorrer de sua vida. Peça a Deus a graça de testemunhar Jesus Ressuscitado nas várias realidades de sua vida.

-Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo. Assim como era o princípio, agora e sempre. Amém!