Você está em:

17 de outubro, 2ª feira, 29º Semana do Tempo Comum

Baixar áudio
- Hoje é dia 17 de outubro, 2ª feira da 29º Semana do Tempo Comum.

-No evangelho de hoje Jesus está no meio de uma multidão. Alguém chega e pede que Ele o ajude em uma situação, onde existe uma herança e o irmão não quer dividir. Jesus dá uma resposta, dizendo que isto não cabe a Ele e faz um grande alerta sobre a ganância, pois a vida não pode ser avaliada pelos bens que se tem. Peça ao Senhor a graça de discernir sempre o que é verdadeiramente mais importante.

-Escuta o Evangelho segundo Lucas, capítulo 12, versículos 13 a 21:

Naquele tempo, alguém, do meio da multidão, disse a Jesus:
"Mestre, dize ao meu irmão que reparta a herança comigo".
Jesus respondeu: "Homem, quem me encarregou de julgar ou de dividir vossos bens?"
E disse-lhes: "Atenção! Tomai cuidado contra todo tipo de ganância,
porque, mesmo que alguém tenha muitas coisas, a vida de um homem
não consiste na abundância de bens".
E contou-lhes uma parábola:
"A terra de um homem rico deu uma grande colheita. Ele pensava consigo mesmo:
'O que vou fazer? Não tenho onde guardar minha colheita'.
Então resolveu: 'Já sei o que fazer! Vou derrubar meus celeiros e construir maiores;
neles vou guardar todo o meu trigo, junto com os meus bens.
Então poderei dizer a mim mesmo: Meu caro, tu tens uma boa reserva para muitos anos.
Descansa, come, bebe, aproveita!'
Mas Deus lhe disse:
'Louco! Ainda nesta noite, pedirão de volta a tua vida. E para quem ficará o que tu acumulaste?'
Assim acontece com quem ajunta tesouros para si mesmo,
mas não é rico diante de Deus".

-Percebemos que Jesus dá sim uma resposta ao irmão que queria a parte da herança. Talvez, não a resposta que ele buscasse, mas Jesus ofereceu o melhor para ele. Quando Jesus ensina sobre o acúmulo de riquezas, não o proíbe e nem diz que ele está errado, mas ensina muito mais, pois mostra que o acúmulo de riquezas para si mesmo, sem que se seja rico, também diante de Deus, de nada adianta, pois ninguém leva nada de material depois da morte, mas leva junto de si toda compaixão, todo amor, toda doação oferecida ao próximo. Esta sim é a verdadeira riqueza que nos conduz a Deus. Reflita sobre isso.

-Onde você tem colocado tua segurança, tua esperança? Você vive uma vida assegurada nas coisas materiais, deste mundo, centrado em si mesmo?

-“Assim acontece com quem ajunta tesouros para si mesmo,
mas não é rico diante de Deus”, diz o evangelho. Inúmeras vezes de forma gananciosa buscamos acumular os bens materiais e consumimos de tudo, pensando muito em nós, nos nossos confortos, o que pode nos afastar da maior riqueza que são os valores do Reino, que buscam nos acumular do que nos aproxima Dele. O ter não nos afasta de Deus, Jesus não criticou isto, mas acumular sem no outro pensar, isto sim, nos torna “pobres” diante do Pai. Santo Ambrósio dizia:
"Não é dos teus bens que tu doas ao pobre; tu só lhe devolves o que lhe pertence. Porque é àquilo que é dado em comum para o uso de todos que tu te apegas. A terra é dada a todos, e não somente aos ricos".

-Termina a tua oração pedindo ao Senhor que te ajude a buscar ser mais rico do amor e dos valores do Reino. E que você saiba utilizar os bens necessários para a vida não esquecendo de ajudar o próximo.

-Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo; como era no princípio, agora e sempre. Amém!