Você está em:

17 de dezembro, sexta-feira da 3ª Semana do Advento

Baixar áudio
- Hoje é dia 17 de dezembro, sexta-feira da 3ª Semana do Advento.

-A vida de Jesus começa com a Sua entrada na história humana. Desde então Ele não esta longe, e sim junto de nós, solidário conosco, fazendo parte de uma raça, de uma família, de uma cultura com todas as suas implicações. O convite da oração de hoje é olhar para a nossa história, perceber onde Jesus entra e deixar que Ele tome parte. Preparar em nós um espaço para que o Natal seja de imensa alegria, percebendo o nascimento desse amor que nos revigora e contagia. Amor que se traduz na entrega, no serviço e na fraternidade universal. Peça ao Senhor a graça de confiar sempre na sua presença no meio de sua vida.

- Escuta o Evangelho Segundo Mateus, Capítulo 1, versículos 1 a 17:

-“Livro da geração de Jesus Cristo, filho de David, filho de Abraão. Abraão gerou Isaac; e Isaac gerou a Jacó; e Jacó gerou a Judá e a seus irmãos; e Judá gerou, de Tamar, a Perez e a Zerá; e Perez gerou a Esrom; e Esrom gerou a Arão; e Arão gerou a Aminadabe; e Aminadabe gerou a Naassom; e Naassom gerou a Salmom; e Salmom gerou, de Raabe, a Boaz; e Boaz gerou de Rute a Obede; e Obede gerou a Jessé; e Jessé gerou ao rei Davi; e o rei Davi gerou a Salomão da que foi mulher de Urias. E Salomão gerou a Roboão; e Roboão gerou a Abias; e Abias gerou a Asa; e Asa gerou a Josafá; e Josafá gerou a Jorão; e Jorão gerou a Uzias; e Uzias gerou a Jotão; e Jotão gerou a Acaz; e Acaz gerou a Ezequias; e Ezequias gerou a Manassés; e Manassés gerou a Amom; e Amom gerou a Josias; e Josias gerou a Jeconias e a seus irmãos na deportação para babilônia. E, depois da deportação para a babilônia, Jeconias gerou a Salatiel; e Salatiel gerou a Zorobabel; e Zorobabel gerou a Abiúde; e Abiúde gerou a Eliaquim; e Eliaquim gerou a Azor; e Azor gerou a Sadoque; e Sadoque gerou a Aquim; e Aquim gerou a Eliúde; e Eliúde gerou a Eleazar; e Eleazar gerou a Matã; e Matã gerou a Jacó; e Jacó gerou a José, marido de Maria, da qual nasceu JESUS, que se chama o Cristo. De modo que todas as gerações, desde Abraão até David, são catorze gerações; e desde David até a deportação para a babilônia, catorze gerações; e desde a deportação para a babilônia até Cristo, catorze gerações.’

- A narrativa da geração de Jesus nos mostra sua profunda participação na vida humana, conhecendo e vivendo os desafios e dificuldades que passamos no nosso dia a dia. Deus está muito próximo a nós, é a experiência que a celebração do Natal nos faz viver. Dentro de uma família simples, Deus se faz presente e conhece nossa vulnerabilidade sendo assim, solidário ao ser humano. A preparação para o Natal do Senhor é um momento de esperança e renovação de nossa confiança no amor de Deus tão próximo ao ser humano. É neste tempo que vamos fazer a experiência da fé que fundamenta nossa vida. Peça ao Senhor a graça de sempre confiar na sua presença no mais profundo do seu ser.

- Toma consciência da fé e da confiança em Deus. Como você está vivendo a preparação para o Natal? Confia em Deus próximo a você ou o sente distante e alheio à humanidade?

- “e Jacó gerou a José, marido de Maria, da qual nasceu JESUS, que se chama o Cristo. .” nos diz o evangelho de hoje. Maria nos ensina a caminhar com Cristo Jesus que é a verdadeira Luz. Em meio a tantos nomes, Maria nos firma na fé e na confiança plena em Deus que ama a humanidade. Veja o que diz o poema sobre o Natal, do Cardeal José Tolentino Mendonça :

"O Natal não é ornamento: é fermento
É um impulso divino que irrompe pelo interior da história
Uma expectativa de semente lançada
Um alvoroço que nos acorda
para a dicção surpreendente que Deus faz
da nossa humanidade

O Natal não é ornamento: é fermento
Dentro de nós recria, amplia, expande

O Natal não se confunde com o tráfico sonolento dos símbolos
nem se deixa aprisionar ao consumismo sonoro de ocasião
A simplicidade que nos propõe
não é o simplismo ágil das frases-feitas
Os gestos que melhor o desenham
não são os da coreografia previsível das convenções

O Natal não é ornamento: é movimento
Teremos sempre de caminhar para o encontrar!
Entre a noite e o dia
Entre a tarefa e o dom
Entre o nosso conhecimento e o nosso desejo
Entre a palavra e o silêncio que buscamos
Uma estrela nos guiará
O Natal não é ornamento"

- Termina tua oração pedindo a Deus Pai que renove suas esperanças a cada dia para que caminhe renovado e firmes na fé.

- Gloria ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo. Assim como era no princípio, agora e sempre. Amém!