Você está em:

16 de agosto, 3ª feira, 20ª Semana do Tempo Comum

Baixar áudio
-Hoje é dia 16 de agosto, 3ª feira da 20ª Semana do Tempo Comum.

– Vivemos em um mundo capitalista em que as pessoas, muitas vezes, são reconhecidas e valorizadas, mais pelo que têm, por suas posses, que por aquilo que realmente são: filhos e filhas de Deus, irmãos uns dos outros. A posse do dinheiro e das riquezas vão mercantilizando as relações entre as pessoas. Parece ser gente só quem tem dinheiro, fama e poder. Não é sem motivo que o refrão: “o que eu ganho com isso?” é tão repetido. Jesus vai na contramão do poder do dinheiro, da fama e das riquezas, não é este o caminho do Reino. O Reino é paz, justiça, direitos humanos e fraternidade para todos. Peça ao Senhor que te ajude a viver a gratuidade nos relacionamentos.

- Com o coração e ouvidos abertos, acolha com carinho o Evangelho de Jesus Cristo Segundo Mateus, Capítulo 19, versículos 23 a 30.

“Então Jesus disse aos discípulos: ‘Em verdade vos digo, dificilmente um rico entrará no Reino dos Céus. E digo ainda: é mais fácil um camelo passar pelo buraco de uma agulha, do que um rico entrar no Reino de Deus’. Ouvindo isso, os discípulos ficaram perplexos e perguntaram: ‘Quem, pois, poderá salvar-se?’ Jesus olhou bem para eles e disse: ‘Humanamente isso é impossível, mas para Deus tudo é possível’. Em seguida, Pedro tomou a palavra e disse-lhe: ‘Olha! Nós deixamos tudo e te seguimos. Que haveremos de receber?’ Jesus respondeu: ‘Em verdade vos digo, [...] todo aquele que tiver deixado casas, irmãos, irmãs, pai, mãe, filhos ou campos, por causa do meu nome, receberá cem vezes mais e terá como herança a vida eterna. Ora, muitos que são primeiros serão últimos, e muitos que são últimos serão primeiros.’”

-O que dificulta aos ricos a entrada do Reino é o apego às riquezas, a vontade de acumular sempre mais e a carência, a falta de justiça social e de solidariedade com os empobrecidos e necessitados. Zaqueu, que era rico, abre-se à graça de Deus quando decide devolver o que havia ganhado desonestamente e pela decisão de repartir metade de sua riqueza para os pobres. Sem justiça e solidariedade as portas do Reino permanecem fechadas. Por isso procure sempre agir com justiça e misericórdia, este é o caminho da vida eterna, isto faz com que os últimos se convertam nos primeiros do Reino. Peça ao Senhor essa graça.

- O Reino de Deus é de serviço: foi assim que Jesus fez. Você continua querendo segui-lo?

- “Dificilmente um rico entrará no Reino dos Céus”, diz Jesus. Para ajudar a refletir, acompanhe o poema da Campanha da Fraternidade de 2010:

“Jesus cristo anunciava por primeiro
Um novo reino de justiça e seus valores:)
"vós não podeis servir a deus e ao dinheiro
E muito menos agradar a dois senhores".
[...] Não é a riqueza nem o lucro sem medida
Que geram paz e laços de fraternidade;
Mas todo o gesto de partilha em nossa vida
Faz a fé se transformar em caridade.
No evangelho encontrareis a luz divina,
Não no supérfluo, na ganância e na ambição.
Ide e vivei a boa-nova que ilumina
E a palavra da fraterna comunhão.”

- Termine sua oração colocando-se diante de Jesus, que vem ao nosso encontro para nos libertar de tudo o que nos afasta da verdadeira da vida para nos mostrar as alegrias do seu Reino de justiça e paz. Coloque seu coração e sua vida nas mãos Dele.

Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo. Como era no princípio, agora e sempre. Amém!