Você está em:

15 de julho, 6ª feira, Memória de São Boaventura

Baixar áudio
- Hoje é dia 15 de julho, sexta-feira, Memória de São Boaventura, bispo e doutor da Igreja.

-Nossa vida do dia a dia é cheia de horários, de regras, de costumes. Se por um lado isso organiza nossa vida, cria possibilidades, permite otimizar o tempo, por outro lado pode se tornar um peso, um fardo que torna a vida pesada. Em certos casos, há pessoas que já não vivem para si, tornam-se escravas das leis, dos horários, dos compromissos, dos afazeres. Jesus nos ajuda a encontrar o equilíbrio, a justa medida, um ordenamento da vida que nos garante a liberdade, pois a vida é o bem maior. Peça ao Senhor que te ajude na justa medida a ordenar a sua vida.

- Com ouvidos atentos, abra os olhos da mente e o coração para acolher o Evangelho de Jesus Cristo Segundo Mateus Capítulo 12, versículos 1 a 8.

“Naquele tempo, num dia de sábado, Jesus passou pelas plantações de trigo, seus discípulos estavam com fome e começaram a arrancar espigas para comer. Vendo isso os fariseus disseram-lhe: “Olha, os teus discípulos fazem o que não é permitido fazer em dia de sábado!’ Jesus respondeu: ‘nunca lestes o que fez Davi quando ele teve fome e seus companheiros também? Ele entrou na casa de Deus e todos comeram os pães da oferenda, que nem a ele, nem aos seus companheiros era permitido comer, mas unicamente aos sacerdotes?’ [...] ‘Se tivésseis chegado a compreender o que significa: ‘Misericórdia eu quero, não sacrifícios’ não condenaríeis inocentes. De fato, o Filho do Homem é Senhor do sábado.”

-Os discípulos tinham fome. A fome é uma ameaça à vida. Por isso, a defesa e a preservação da vida estão acima dos ordenamentos da Lei. No tempo de Jesus, a Lei do Sábado era muito severa e muito cobrada a todos os judeus. Diante da cobrança vinda da parte dos fariseus, que se gloriavam de ser bons cumpridores da Lei, Jesus retoma um fato das Escrituras e outro da realidade de seu tempo para demonstrar que os seus discípulos não estavam em falta com a Lei. Jesus retoma das Escrituras o fato de Davi e seus soldados, porque tinham fome, comeram os pães reservados aos sacerdotes do Templo. Por sua vez os sacerdotes, em dia de sábado, para exercerem o seu ofício, praticavam atividades que eram proibidas pela Lei, sem no entanto, estarem em falta com ela. A vida está acima da Lei, Jesus nos fez senhores e senhoras da Lei. Peça ao Senhor que te ajude a colocar a defesa da vida acima de tudo.

- Que vale correr no dia-a-dia, se o seu coração não se encher de amor e de perdão?
Você é misericordioso para com os outros? O que é que significa para você, misericórdia e sacrifício? qual o seu peso e medida na sua vida?

- “Quero a misericórdia e não o sacrifício”, diz Jesus. Para ajudar a refletir, acompanhe a “Oração de São Francisco de Assis”:

Senhor, fazei-me um instrumento de vossa paz.
Onde houver ódio, que eu leve o amor;
Onde houver ofensa, que eu leve o perdão;
Onde houver discórdia, que eu leve a união;
Onde houver dúvida, que eu leve a fé;
Onde houver erro, que eu leve a verdade:
Onde houver desespero, que eu leve a esperança;
Onde tristeza que eu leve a alegria;
Onde houver trevas, que eu leve a luz;
Ó Mestre, fazei que eu procure mais:
Consolar que ser consolado;
Compreender que ser compreendido:
Amar que ser amado;
Pois é dando que se recebe;
É perdoando que se é perdoado:
E é morrendo que se vive para a vida eterna.
Amém.

-Termine sua oração colocando-se diante de Jesus, que nos revela o seu projeto de amor e misericórdia colocando sempre a vida em primeiro lugar. Abra seu coração na presença do Senhor.

- O Senhor nos abençoe e abençoe o nosso dia, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém!