Você está em:

13 de abril, 4ª feira da Semana Santa da Páscoa

Baixar áudio
-Hoje é dia 13 de abril, quarta-feira da Semana Santa da Páscoa.

-O evangelho de hoje nos coloca diante da narrativa da traição de Judas, desde sua tomada de decisão até o anúncio dessa traição feita por Jesus, na última ceia celebrada com os doze, antes de sua prisão. Judas é um dos Doze, “um” daquele grupo seleto, escolhido por Jesus para caminhar com ele. Um discípulo capaz de trair seu mestre. Peça ao Senhor força e coragem para não renunciar ao seu amor por qualquer coisa.

- Com disposição interna, escute o Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus, capítulo 26, versículos 14 a 25.

Naquele tempo: Um dos doze discípulos, chamado Judas Iscariotes, foi ter com os sumos sacerdotes e disse: 'O que me dareis se vos entregar Jesus?'
Combinaram, então, trinta moedas de prata. E daí em diante, Judas procurava uma oportunidade para entregar Jesus. No primeiro dia da festa dos Ázimos,
os discípulos aproximaram-se de Jesus e perguntaram: 'Onde queres que façamos os preparativos para comer a Páscoa?'
Jesus respondeu: 'Ide à cidade, procurai certo homem e dizei-lhe:
'O Mestre manda dizer: o meu tempo está próximo, vou celebrar a Páscoa em tua casa,
junto com meus discípulos'.'
Os discípulos fizeram como Jesus mandou e prepararam a Páscoa. Ao cair da tarde, Jesus pôs-se à mesa com os doze discípulos. Enquanto comiam, Jesus disse:
'Em verdade eu vos digo, um de vós vai me trair.' Eles ficaram muito tristes
e, um por um, começaram a lhe perguntar: 'Senhor, será que sou eu?'
Jesus respondeu: 'Quem vai me trair é aquele que comigo põe a mão no prato.
O Filho do Homem vai morrer, conforme diz a Escritura a respeito dele.
Contudo, ai daquele que trair o Filho do Homem! Seria melhor que nunca tivesse nascido!' Então Judas, o traidor, perguntou:
'Mestre, serei eu?' Jesus lhe respondeu: 'Tu o dizes.'

- É durante a refeição com os Doze, que Jesus anuncia a traição. Jesus sabe o que estar por vir. Está no momento crucial de sua missão, caminha para sua meta, cumprir até o fim as Escrituras, o projeto de salvação do Pai. A pergunta de Judas, sabendo o que está tramando, revela uma atitude indigna, não apenas de um discípulo, mas de qualquer ser humano. Judas age como se nada soubesse. Mas a resposta de Jesus, que não se deixa enganar pelas aparências, revela seu conhecimento do coração do homem. Peça ao Senhor que te ajude a ser coerente com aquilo que acredita e com suas consequências, assim como Ele fez.
-Como não se chocar diante da revelação de uma traição, quando se está com aqueles que se ama? Você é capaz de trair o amor de Deus, a sua confiança, em troca de bens materiais? Será que você é capaz de desvalorizar tudo que recebe do Senhor, por algo tão efêmero?

- 'Senhor, será que sou eu?', pergunta Judas. As escolhas de Judas revelam a atitude interesseira e má de alguém que se dizia discípulo de Jesus. A caminhada do discípulo é composta de escolhas diárias por Jesus e por seu caminho. Diz assim a música “Vejam eu andei pelas vilas”, de Frei Fabretti:

Vejam, eu andei pelas vilas,
apontei as saídas como o pai me pediu
portas, eu cheguei para abri-las,
eu curei as feridas como nunca se viu

Vejam, procurei ser bem claro:
o meu reino é diverso não precisa de rei!
tronos outro jeito mais raro
de juntar o disperso o meu Pai tem por lei

Vejam, do meu Pai a vontade
eu cumpri passo a passo foi para isso que eu vim
dores, enfrentei a maldade,
mesmo frente ao fracasso eu mantive o meu "sim"

Por onde formos também nós que brilhe a tua luz!
fala, senhor, na nossa voz, em nossa vida
nosso caminho então conduz. queremos ser assim!
que o pão da vida nos revigore no nosso "sim"!

-Termine sua oração dando graças ao Senhor por tanto amor dele por você e por essa experiência de encontro com sua Palavra. Peça que Ele te ajude a ser seu fiel discípulo.

- Gloria ao Pai, o Filho e ao Espírito Santo. Como era no princípio, agora e sempre Amém!