Você está em:

12 de abril, 3ª feira da Semana Santa da Páscoa

Baixar áudio
- Hoje é dia 12 de abril de 2022, terça-feira da Semana Santa

- “Em verdade, em verdade vos digo: Um de vós me entregará”, disse Jesus na noite de despedida quando lavou os pés dos seus amigos. Ao ouvir essa sentença, os discípulos ficaram desconcertados e se perguntaram quem seria o traidor. A pergunta fundamental “Quem é, senhor?” mostra que todos nós, mesmo no caminho do discipulado de Jesus, carregamos potencial traidor e podemos entregar o Mestre à morte. Peça ao Senhor que te ajude a ser fiel a Ele.

-Escutemos o Evangelho de João, capítulo 13, versículos 21 a 33 e 36-38.

Naquele tempo: Estando à mesa com seus discípulos, Jesus ficou profundamente comovido e testemunhou: 'Em verdade, em verdade vos digo, um de vós me entregará.' Desconcertados, os discípulos olhavam uns para os outros,
pois não sabiam de quem Jesus estava falando. Um deles, a quem Jesus amava,
estava recostado ao lado de Jesus. Simão Pedro fez-lhe um sinal para que ele procurasse saber de quem Jesus estava falando. Então, o discípulo,
reclinando-se sobre o peito de Jesus, perguntou-lhe: 'Senhor, quem é?'
Jesus respondeu: 'É aquele a quem eu der o pedaço de pão passado no molho.'
Então Jesus molhou um pedaço de pão e deu-o a Judas, filho de Simão Iscariotes.
Depois do pedaço de pão, Satanás entrou em Judas.
Então Jesus lhe disse: 'O que tens a fazer, executa-o depressa.'
Nenhum dos presentes compreendeu por que Jesus lhe disse isso.
Como Judas guardava a bolsa, alguns pensavam que Jesus lhe queria dizer:
'Compra o que precisamos para a festa', ou que desse alguma coisa aos pobres.
Depois de receber o pedaço de pão, Judas saiu imediatamente.
Era noite. Depois que Judas saiu, disse Jesus:
'Agora foi glorificado o Filho do Homem, e Deus foi glorificado nele.
Se Deus foi glorificado nele, também Deus o glorificará em si mesmo,
e o glorificará logo. Filhinhos, por pouco tempo estou ainda convosco.
Vós me procurareis, e agora vos digo, como eu disse também aos judeus:
'Para onde eu vou, vós não podeis ir'. Simão Pedro perguntou:
'Senhor, para onde vais?' Jesus respondeu-lhe: 'Para onde eu vou,
tu não me podes seguir agora, mas me seguirás mais tarde.'
Pedro disse: 'Senhor, por que não posso seguir-te agora?
Eu darei a minha vida por ti!'
Respondeu Jesus: 'Darás a tua vida por mim? Em verdade, em verdade te digo:
o galo não cantará antes que me tenhas negado três vezes.'

- A palavra entregar pode ter vários sentidos. Pode ter um sentido positivo, como quando nos entregamos a uma pessoa a quem amamos, sem ter reservas nem segredos com ela. Mas a palavra pode ter também um sentido negativo, significando trair, pôr a cabeça de alguém a prêmio, ou seja, deixar uma pessoa em perigo de morte. Jesus, que acabara de lavar os pés de seus discípulos, numa clara alusão à sua entrega de amor por eles, recebe em troca a traição, sendo entregue a seus inimigos. Entre a entrega da própria vida por amor e a atitude de entregar o outro por egoísmo, a distância é pequena. Judas atravessou essa distância optando pela traição e, desde então, se fez noite. Quem quiser viver na clareza da luz que é Jesus não pode escolher a treva da traição. Deve colocar o compromisso com a vida acima de tudo, pois os amigos de Jesus são amigos da vida e não da morte. Peça ao Senhor para que seja capaz de viver sempre na luz que é Jesus.

-Como entregar sua vida por amor como fez Jesus? Como superar nossa pulsão de traição e morte? Como viver como discípulo que se entrega à causa do Reino e não como alguém que entrega a vida do outro à morte?

- 'Senhor, quem é?' pergunta o discípulo a Jesus. O Evangelho de João nos convida à atitude corajosa de dar a vida por amor, de lutar sempre para que a vida vença a morte. Diz assim o poema oração de Solange do Carmo:

“Quem é, Senhor?”
Disseram seus discípulos ao anúncio da traição.
“Serei eu? Serei eu?”, pensaram todos.
Dai-me, ó Deus da vida,
Forças para me entregar
Na construção do seu Reino.
Que eu defenda a vida acima de tudo.
Que minha vida seja serviço.
Que ela jamais seja traição ao amor
Que nos ensinastes com vossa própria vida.

-Termine sua oração fechando os olhos e fazendo uma prece. Peça ao Pai a força do Espírito que sustentou Jesus na entrega de sua própria vida. Peça a ele que te ajude a vencer as inclinações egoístas que te levam a acomodar-se e a desistir de fazer o caminho do seguimento.

- Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo. Como era no princípio, agora e sempre. Amém.