Você está em:

08 de julho, 6ª feira da 14ª semana do Tempo Comum

Baixar áudio
- Hoje é dia 08 de julho, sexta-feira da Décima Quarta semana do Tempo Comum.

- A nossa fé precisa traduzir-se em testemunho por meio de nossas ações diárias. Receber elogio dos outros por termos feito algo bom ou por nos comportarmos de forma adequada é sempre algo motivador. Entretanto, quando esse elogio está ausente ou mesmo torna-se dura crítica, continuamos a traduzir o que acreditamos ou, muitas vezes, nos tornamos dissimulados. Hoje Jesus alerta para os desafios da missão. A novidade do anúncio do Reino encontrará oposição em diversos ambientes, religiosos e políticos. Peça a Ele que te dê coragem a cada dia para continuar a missão que Ele te confiou.

-Escuta o Evangelho segundo Mateus, capítulo 10, versículos de 16 a 23.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: Eis que eu vos envio como ovelhas no meio de lobos. Sede, portanto, prudentes como as serpentes e simples como as pombas. Cuidado com os homens, porque eles vos entregarão aos tribunais e vos açoitarão nas suas sinagogas. Vós sereis levados diante de governadores e reis, por minha causa, para dar testemunho diante deles e das nações.
Quando vos entregarem, não fiqueis preocupados como falar ou o que dizer. Então naquele momento vos será indicado o que deveis dizer. Com efeito, não sereis vós que havereis de falar, mas sim o Espírito do vosso Pai é que falará através de vós.
O irmão entregará à morte o próprio irmão; o pai entregará o filho; os filhos se levantarão contra seus pais, e os matarão. Vós sereis odiados por todos, por causa do meu nome. Mas quem perseverar até o fim, esse será salvo. Quando vos perseguirem numa cidade, fugi para outra. Em verdade vos digo, vós não acabareis de percorrer as cidades de Israel, antes que venha o Filho do Homem.

-A Palavra de hoje fala sobre a necessidade de termos como norte de nossa fé e de nosso testemunho o nosso Mestre, Jesus. É por causa do nome dele que recebemos nova vida e novos sentidos para caminharmos diariamente. Manter os olhos fixos nele é essencial para continuar a testemunhar o Ressuscitado, mesmo quando os outros não percebem ou tornam-se obstáculos a essa vivência. Volte o seu olhar, tua vida Àquele que continua a caminhar e a falar em você e por meio de você.

- Qual tem sido o Norte de sua vida? Se você retira os adereços, consegue expressar com sua vida que Cristo te salvou?

-“Eis que eu vos envio como ovelhas no meio de lobos”, diz Jesus a nós. A dimensão de testemunho na vida cotidiana é cara ao cristianismo. Quando alguém está apaixonado, isso é perceptível nas ações e nas palavras que a pessoa diz. Como se diz aqui em Minas, até exagera no açúcar no café! Se o amor por outro é capaz de ser testemunhado de forma tão simples e singela, também o amor de Cristo em nós pede para ser traduzido a quem encontrarmos no dia a dia. Essa atitude precisa ser renovada a cada momento. É uma escolha perene de sempre renascer e de ressignificar a incompreensão do outro, como nos diz no poema “Coragem” a poeta portuguesa Graça Pires:

Escutar o rumor da morte
na rotina dos dias,
no sangue das palavras,
na dor, na perda, no tédio.
E renascer a toda a hora
com a inocente respiração da vida.
Serenamente.

-Peça ao Senhor que Sua Palavra continue a apontar o teu caminho, o teu norte e que sua vida torne-se anúncio do Seu amor.

-Gloria ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo. Assim como era no princípio, agora e sempre. Amém!