Você está em:

06 de Março, 1º Domingo da Quaresma

Baixar áudio
- Hoje é dia 06 de Março, 1º Domingo da Quaresma.

- O tempo da quaresma é um período no qual somos chamados a nos preparar para a Páscoa. Para esta preparação temos um caminho a trilhar. Este caminho se inicia com a Quarta-Feira de Cinzas ativando nossa consciência para nossa pequenez nesse mundo. Um tempo que oferece às pessoas uma oportunidade de experimentar um novo modo de vida. Somos chamados a fazer a experiência de deserto e deixar Jesus adentrar-se no mais profundo de nossa interioridade nos despertando para a vida verdadeira. Peça ao Senhor a graça e bençãos para viver o tempo quaresmal numa autêntica conversão pessoal.

- Abra o coração e se coloca na escuta das palavras do Evangelho de Jesus Cristo Segundo Lucas, Capítulo 4, versículos de 1 a 13:
“Jesus, repleto do Espírito Santo, voltou do rio Jordão e, pelo Espírito, era conduzido deserto adentro. Ali, foi tentado pelo diabo, durante quarenta dias. Nesses dias, não comeu nada e, no final, teve fome. O diabo, então, lhe disse: “Se és o Filho de Deus, dize a esta pedra que se transforme em pão”. Jesus respondeu: “Está escrito: ‘não se vive somente de pão’”. O diabo o levou para o alto, mostro-lhe, num relance, todos os reinos da terra e lhe disse: “Eu te darei toda essa autoridade, bem como a riqueza destes reinos, pois a mim foi dada e eu a dou a quem eu quiser. Portanto, se me adorares, tudo será teu”. Jesus respondeu-lhe: “Está escrito: ‘Adorarás ao Senhor, teu Deus, e só a ele prestarás culto’”. Depois o diabo levou Jesus a Jerusalém e, colocando-o no ponto mais alto do templo, disse-lhe: “Se és o Filho de Deus, lança-te daqui abaixo, pois está escrito: ‘Ele dará ordens aos seus anjos a teu respeito para que te guardem, e: ‘Nas mãos te carregarão, para que não firas teu pé em alguma pedra’”. Jesus lhe respondeu: “Também foi dito: ‘Não tentarás o Senhor, teu Deus’”. E, terminada toda tentação, o diabo afastou-se dele desde o tempo oportuno”.

- A tentação necessita revestir-se do bem para que nós a aceitemos livremente. A tentação nunca apresenta o rosto descoberto. Sempre aparece escondida e disfarçada. E assim foram também as tentações de Jesus. Tratava-se de demonstrar que realmente era Filho de Deus; ou de fazer-se poderoso e dono do mundo; ou simplesmente demonstrar que nada lhe iria acontecer e que ganharia a admiração de todo o mundo se pulasse da parte mais alta do templo. Os “demônios” dos quais este evangelho fala são três e caracterizam bem o nosso ego: o ter, o poder e a vaidade, (o aparentar). Deixemos Deus ser Deus. Aceitemos nossa condição de criaturas e, a partir disso, alcançaremos a verdadeira plenitude. Peça a Jesus que não te deixe cair em tentação.

- Como você reage diante das tentações deste mundo? Você reconhece as boas ações que Deus lhe faz e agradece? Sente Deus presente em sua vida?

- Jesus respondeu-lhe: “Está escrito: ‘Adorarás o Senhor, teu Deus, e só a ele prestarás culto’”. Adoramos e louvamos um Deus Uno e Trino. Um Deus que é para todos, universal; um Deus que é luz e graça; um Deus que acolhe, que inclui, que ama por igual não fazendo acepções de pessoas. Rezemos com o Salmo 92:

Bom é louvar o Senhor
E cantar salmos ao teu nome, ó Altíssimo!
Anunciar pela manhã tua misericórdia
E a tua fidelidade, durante a noite,
Com a lira de dez cordas e o saltério,
Com o cântico acompanhado da cítara.
Pois tu me alegras, Senhor com os teus feitos,
E eu exulto com as obras de tuas mãos

- Termine sua oração dando graças pela presença do Senhor em sua vida. Alegre-se,
Pois ele é Luz, ele é fiel, é o Messias enviado que veio trazer a salvação para toda a humanidade.

- O Senhor nos abençoe e nos guarde. O Senhor nos mostre o Seu rosto brilhante. O Senhor nos conceda sempre a sua paz.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo. Assim como era no princípio, agora e sempre. Amém.