Você está em:

06 de junho, 2ª feira, 10ª Semana do Tempo Comum. Maria, mãe da Igreja

Baixar áudio
- Hoje é dia 06 de junho, 2ª feira, 10ª Semana do Tempo Comum. Hoje Celebramos Maria, mãe da Igreja.

-Jesus está na cruz e de lá de cima possui um horizonte, uma outra forma de ver as coisas que acontecem ao pé do madeiro. Chama a sua atenção duas pessoas que estão em pé, próximas uma da outra e próximas da cruz. Como é possível que as pernas da mãe de Jesus e as do seu discípulo amado não tremam, não percam forças ao ver o Filho e o Mestre se esvaecendo? Que Maria, mãe da Igreja te inspire a ter coragem diante da cruz de cada dia.

-Escuta o Evangelho segundo João, capítulo 19, versículos de 25 a 27.

Naquele tempo: Perto da cruz de Jesus, estavam de pé a sua mãe, a irmã da sua mãe, Maria de Cléofas, e Maria Madalena. Jesus, ao ver sua mãe e, ao lado dela, o discípulo que ele amava, disse à mãe: "Mulher, este é o teu filho". Depois disse ao discípulo: "Esta é a tua mãe". Daquela hora em diante, o discípulo a acolheu consigo.

- Quando a cruz é levantada, também o nosso olhar é erguido. Agora, não mais contempla-se o chão. Estamos olhando para Jesus pendurado no madeiro e, ao mesmo tempo, um céu que está por detrás dele e que sustenta a todos naquele momento. Quando a dor é intensa, João nos pede para que olhemos para cima, que não tiremos os olhos do Deus da vida, que ao longo de toda a Sagrada Escritura sempre soube transformar situações negativas em fontes de vida. Peça ao Senhor a força que vem Dele para continuar em pé diante das cruzes pelas quais está passando.

- Para qual direção meu olhar tem se voltado ultimamente? Tenho permitido que Deus seja minha força e sustente meus passos?

- "Mulher, este é o teu filho”, diz Jesus. Não é fácil permanecer em pé diante da cruz, mas, com o auxílio da graça divina, conseguimos esse feito. Assim, deixemo-nos guiar pelas palavras do Pe. Francys Silvestrini Adão, SJ, que em seu poema Hoje, tu te calas numa espera confiante transmite esse nosso desejo de não tirar os olhos que enxergam além da cruz:

“Hoje, Tu te silencias
para deixar brotar em mim
a memória
de Tua Presença humanizadora
e o desejo
de uma Comunhão indestrutível
Só quem crê
é capaz de esperar
Só quem crê
torna-se parteiro do Amor
Só quem crê
entra no Sábado de Teu Pai
Ajuda-me hoje
a crer
a amar
a esperar
E suscita em mim
o revolucionário Sonho
de uma Vida para todos
além do fim”

- Termina sua oração pedindo que o Espírito Santo possa conduzir sempre mais seu olhar para os céus, a fim de não mais nos esquecermos que Deus é a fonte da vida e tudo transforma em vida, inclusive as cruzes diante das quais ficamos em pé.

- Ave Maria, cheia de graça, o Senhor é convosco, bendita sois vós entre as mulheres
e bendito é o fruto do vosso ventre, Jesus.
Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós pecadores, agora e na hora da nossa morte. Amem.