Você está em:

03 de novembro, 5ª feira, 31ª Semana do Tempo Comum.

Baixar áudio
-Hoje é dia 03 de novembro, 5ª feira, 31ª Semana do Tempo Comum. Dia de São Martinho de Lima.

-É mais um dia em que Deus nos presenteia com o dom da vida. Mesmo em meio às adversidades, caminhamos na fé e na esperança. Nosso encontro com a Palavra de Deus é como a chuva que cai e molha terra tornando-a fecunda. E nosso encontro com a vida dos santos nos aponta sempre um caminho de seguimento a Jesus. São Martinho de Lima, em seus serviços domésticos e de cuidado com os enfermos nos testemunha o amor a Cristo através das pequenas coisas, através do cotidiano de nossas vidas. Que seu dia seja cheio das bênçãos de Deus.

- Com o coração e ouvidos abertos, acolha com carinho o Evangelho de Jesus Cristo Segundo Lucas, Capítulo 15, versículos 1 a 10.

“Todos os publicanos e pecadores aproximavam-se de Jesus para o escutar. Os fariseus e os escribas, porém, murmuravam contra ele. ‘Este homem acolhe os pecadores e come com eles’. Então ele contou-lhes esta parábola: ‘Quem de vós que tem cem ovelhas e perde uma, não deixa as noventa e nove no deserto e vai atrás daquela que se perdeu, até encontrá-la? E quando a encontra, [...] diz: ‘Alegrai-vos comigo! Encontrei a minha ovelha que estava perdida!’ Eu vos digo: assim haverá no céu alegria por um só pecador que se converte, mais do que por noventa e nove justos [...]. E se uma mulher tem dez moedas de prata e perde uma, não acende a lâmpada, varre a casa e procura cuidadosamente até encontrá-la? Quando a encontra, [...] diz: ‘Alegrai-vos comigo! Encontrei a moeda que tinha perdido!’ Assim, eu vos digo, haverá alegria entre os anjos de Deus por um só pecador que se converte’.”

-O modo de pensar e de agir de Jesus sempre nos surpreendem. A lógica do Reino é diferente da lógica do mundo. Jesus tem um olhar misericordioso e acolhedor para cada um de nós. Ele nos conhece em nossa particularidade e vai ao nosso encontro quando nos perdemos ou nos afastamos d’Ele. Este é o sentido de ir atrás da ovelha perdida e de varrer a casa atrás da moeda. Repare também que a moeda foi perdida dentro de casa, não raro nos perdemos dentro mesmo de nossas comunidades de fé, isso se dá quando já não vemos sentido naquilo que antes expressava a razão de nossa fé e de nossa esperança. É nossa missão ir atrás daqueles que se encontram sem rumo. Mas é preciso também varrer nossa própria casa interior para recuperar os valores que nós mesmos perdemos em nossa vida pessoal, familiar e comunitária. Reflita sobre isso.

-Relembre os irmãos mais frágeis, os abandonados e desorientados, que se cruzam com você no seu caminho. Como os acolhe? Aproxima-se percorrendo a distância física e psicológica entre o meu mundo e o seu? Diante de Jesus dou conta do meu preconceito e comodismo que me impelem a centrar-me em mim mesmo.

-“Alegrai-vos comigo! Encontrei a minha ovelha que estava perdida!” diz o evangelho. Procure identificar as moedas, os valores perdidos que precisam ser recuperados. Diz o poema “Semeia Sempre” de Abílio Carlos dos Santos:

Uma perda – Não foi na rua, mas dentro de casa.
Uma dracma simboliza aqui algo valioso.
E foi perdido dentro do convívio familiar.
Que valor tão precioso foi perdido dentro do lar?
Muitos e dentre eles podemos citar:
respeito, carinho, amor, paciência, compreensão, harmonia, paz, etc.
Há também os valores espirituais:
oração, santidade, culto doméstico, etc.
Como resgatar o que se perdeu?
Tomando atitudes:
Acender a candeia, varrer a casa, procurar, ser perseverante.

- Termina sua oração pedindo ao Senhor a graça de experimentar a sua infinita misericórdia no mais profundo do seu ser, para que possas viver no seu cotidiano o perdão, amor e o cuidado. Peça a Ele que o ajude a viver o perdão traduzido em gestos de amor e bondade.

-Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo. Como era no princípio, agora e sempre. Amém!