Você está em:

“Saber amar-se para sempre é o desafio dos casais cristãos”, disse o Papa aos namorados

Mais de 20 mil casais de namorados e noivos participaram de audiência com o Papa Francisco, na Praça de São Pedro, nesta sexta-feira, dia 14 de fevereiro. O momento organizado pelo Pontifício Conselho para a Família reuniu casais de 28 países, na data em que é celebrada a memória de São Valetim, Dia dos Namorados na Itália.

O tema do encontro foi “A alegria do ‘sim’ para sempre”. Na ocasião, Francisco recordou o medo das pessoas em fazer escolhas definitivas e o entendimento do amor somente como um sentimento. Para o papa, é preciso compreender o amor como uma relação, uma realidade que cresce, a exemplo de uma casa em construção.

“Estar junto e saber amar-se para sempre é o desafio dos casais cristãos. Vem-me à mente o milagre da multiplicação dos pães: também para vós o Senhor pode multiplicar o vosso amor e doá-lo fresco e bom a cada dia”, disse o papa.

Em relação ao medo de assumir um compromisso, o papa aconselhou os casais a buscaram a confiança em Jesus, no diálogo e caminho espiritual de fé. Comentou também sobre o estilo de vida de um casal e a espiritualidade para o dia a dia. O papa Francisco enfatizou três palavras-chaves para a família: “por favor”, “obrigado” e “desculpe-me”.

Em tom descontraído, o papa disse que as “as brigas são normais, às vezes até voa um prato”, porém chamou a atenção dos casais: “Mas, me escutem: jamais cheguem ao fim do dia sem fazer as pazes. Façam isso, porque no dia seguinte esse sentimento fica mais frio e duro, difícil de perdoar”.

“Se aprendermos a pedir desculpas e a nos perdoar, o casamento vai durar e seguir adiante. (…) Nunca terminem o dia sem fazer as pazes. Esse é um segredo para conservar o amor”.

Também sobre a preparação para o matrimônio e a festa, o papa disse que é preciso cuidado para não valorizar coisas desnecessárias. “Alguns se preocupam com os sinais exteriores, com o banquete, as fotografias, as roupas, as flores… São coisas importantes em uma festa, mas somente se são capazes de indicar o verdadeiro motivo da vossa alegria: a bênção do Senhor sobre o vosso amor”, disse.

“Queridos noivos, vocês estão se preparando para crescer juntos, construir esta casa, para viver juntos para sempre. Não queiram fundá-la sobre a areia dos sentimentos que vão e vêm, mas na rocha do amor verdadeiro, do amor que vem de Deus. (…) Não devemos nos deixar vencer pela ‘cultura do provisório’”, acrescentou.

A audiência terminou com um momento de oração e a benção do papa.