Você está em:

Leigos e leigas são convidados para a 4ª Assembleia Arquidiocesana do Laicato – de 24 a 26 de junho

O Conselho de leigos e leigas da Arquidiocese de Belo Horizonte convida os cristãos para a 4ª Assembleia Arquidiocesana do Laicato, a ser realizada entre os dias 24 e 26 de junho, na Região Episcopal Nossa Senhora Aparecida (Rensa). Com o tema “Cultivando a esperança, realizando sonhos”, a Assembleia tem três prioridades: Formação, Espiritualidade e Ação.

Os representantes da Assembleia devem ser indicados durante pré-assembleias.  CLIQUE AQUI para ter acesso ao guia para os delegados com informações para a realização das pre-assembleias.

Conselho de leigos e leigas

O Conselho Arquidiocesano de Cristãos Leigos e Leigas é um organismo de articulação, organização e representação dos cristãos leigos e leigas, “que busca integrar os movimentos, pastorais em sua vida comunitária, seja numa paróquia ou comunidade, e dos que vivem sua fé cristã inseridos nas atividades da sociedade.

Ao longo da história, foi se estruturando em conselhos regionais, diocesanos e locais. O Conselho Nacional de Leigos (CNLB) está presente em 17 regionais e conta com 18 organizações filiadas.

Em Belo Horizonte o Conselho de Leigos e Leigas está presente nas cinco Regiões Episcopais

Mistagogia do Cartaz

De acordo com o Conselho de Leigos e Leigas da Arquidiocese de Belo Horizonte, o cartaz é um convite à reflexão e ao engajamento no tema da 4° Assembleia Arquidiocesana do Laicato. Ele traz na centralidade da imagem, a palavra cultivando, como algo a ser feito em conjunto para que produza inúmeros frutos. Todo o cartaz, na faixa e nos símbolos, expressa o movimento constante da vida, como dom precioso de Deus.

O Conselho destaca que a união das mãos expressa o fortalecimento e favorece a sinodalidade. “Desta união brota a vida. Alguns dedos das mãos permanecem livres, pois unidade e sinodalidade não eliminam a individualidade, ou seja, os dons e aptidões de cada um”.

O Conselho ainda explica que “as mãos semeiam sonhos e utopias para nossa Igreja Mãe, na Arquidiocese de Belo Horizonte, onde podemos Proclamar a Palavra, incentivar a esperança e criar ações de amor”. Ainda conforme o Conselho, a semeadura fértil é representada pelas flores e pássaros que vão ocupando todos os espaços, representando o fruto do grande trabalho e testemunho realizado pelos leigos e leigas na Arquidiocese de BH.

De acordo com o Conselho, o conceito do cartaz revela, pela faixa mais escura, “que mesmo nos momentos mais difíceis da vida em sociedade e da igreja, o laicato não deixa de cultivar a esperança e realizar o sonho de uma civilização do amor. Junto com todos os ministros da Igreja, o leigos se revelam como o Povo de Deus sempre em uma caminhada profética e de testemunho”.

As linhas coloridas que saem para além do cartaz expressam o mistério da vida humana que é impregnada pela presença de Deus. “Vida que vai muito além daquilo que podemos imaginar. A partir dessas linhas que vão além-fronteiras, os cristãos leigos e leigas se descobrem não só religiosos conscientes e críticos, mas também místicos embriagados pelo amor misericordioso de Deus”, destaca o Conselho.

Conforme o Conselho, o cartaz revela que a Palavra de Deus está à frente do povo, animando e iluminando a caminhada rumo às periferias do nosso tempo. Todo o cartaz revela um cristianismo em saída e consciente de seu valor na sociedade atual.

A imagem do cartaz “mostra um retrato dos sonhos, conquistas e aspirações de leigos e leigas da Arquidiocese de Belo Horizonte, animados e reunidos no Conselho Arquidiocesano do Laicato. São as muitas cores e riquezas de uma Arquidiocese, que como Igreja Católica, coloca-se profeticamente em defesa dos pobres, seguindo os passos do Papa Francisco”.