Você está em:

Alerta sobre pessoas que se apresentam como “padres da Igreja Católica”

Orientamos os fiéis que procurem informações sobre quem se apresenta ou pede doações em nome da Igreja Católica. Recentemente, recebemos informações que há um senhor que se apresenta como “padre Júlio César Fonseca”, sacerdote católico. Esse senhor tem pedido ajuda em nome da “Paróquia Nossa Senhora Aparecida”, no bairro Jardim Teresópolis, em Betim. Advertimos: o senhor Júlio César Fonseca é de outra religião, não faz parte da Igreja Católica ligada ao Papa Francisco. Da mesma forma, o templo ao qual o senhor Júlio César Fonseca se refere não é da nossa Igreja Católica, não recebe nossos cultos e, portanto, não tem vínculo oficial com a devoção cristã católica, de três séculos, a Nossa Senhora Aparecida.

A Cúria Metropolitana de Belo Horizonte alerta que algumas pessoas sem vínculo com a nossa Igreja Católica e com o pontificado do Papa Francisco tem se apresentado como “sacerdotes da Igreja Católica” e solicitado doações dos fiéis. É importante esclarecer: essas pessoas vinculam-se a uma confissão religiosa que se apropria de paramentos, símbolos e imagens da nossa fé, mas não fazem parte da Igreja Católica que está em comunhão e sob o magistério do Papa Francisco.

Por utilizarem símbolos, sinais, vestes ou nomenclatura que se assemelham aos da Igreja Católica, essas pessoas conquistam a confiança de fiéis católicos. Por isso, é fundamental informar: a celebração de sacramentos e outros atos religiosos praticados por pessoas que não estejam em comunhão com a Igreja Católica não têm efeito sacramental ou canônico. Desta forma, não são, sob nenhuma condição, reconhecidos pela Arquidiocese de Belo Horizonte.

A Arquidiocese de Belo Horizonte respeita todas as confissões religiosas, a liberdade de cada pessoa na vivência da fé, mas tem o dever de partilhar esses esclarecimentos, para que todos possam tomar decisões de modo mais consciente.