Santuário Arquidiocesano

Ermida da Padroeira de Minas - Basílica da Piedade

08h

15h
09h
15h
09h
15h
09h
15h
09h
15h
09h
15h
09h
15h

Basílica Estadual das Romarias

Domingo
09h30
11h
16h30
Você está em:

Dica literária: Padre Juarez de Oliveira partilha livro considerado um “oásis para o pensamento”

“Um oásis para o pensamento”, em uma frase única, mas cheia de significado, padre Juarez Clesio de Oliveira,  pároco da Paróquia Coração de Maria – Mãe dos Missionários, em Betim, define o livro que partilha conosco nesta semana. Bem apropriado para o momento que vivemos “A Mística do Instante: o tempo e a promessa”, do cardeal português , escritor e bibliotecário da Biblioteca Apostólica Vaticana, na Cúria Romana, José Tolentino Mendonça, nos leva a vivenciar o nosso tempo.  “Nessa leitura encontramos a angústia e as incertezas, os afetos e desafetos de nossa existência”, explica padre Juarez.

O livro nos convida  a vivenciar a mística da vida por meio dos nossos sentidos: perceber, escutar, tocar. A leitura é uma espécie de oxigênio para os pulmões, na medida que pode, de fato, ajudar a respirar melhor. Ao avançar nas reflexões propostas o leitor é chamado a se desintoxicar de sentimentos que provocam o sofrimento. “‘É uma pausa restauradora, um mergulho no instante”, completa padre Juarez.

Pegadas de Deus

José Tolentino em sua obra “A Mística do Instante – o tempo e a promessa” , defende que o “corpo é a língua materna de Deus e a vida  é o espaço que permite reconhecer em cada momento, por mais mísero que seja, as pegadas de Deus agindo na história”, diz padre Juarez, reforçando que a obra nos interpela a adentrar na “mística da alma.”

O livro partilhado também tem inspirado padre Juarez em suas homilias: “Neste tempo doloroso marcado pelas chagas da Pandemia do Covid-19, em minhas homilias explorei muito esta obra de Tolentino para falar ao coração de meus irmãos tão feridos, inclusive, o meu. Ante avalanches de informações, vidas e mortes aprendemos que é preciso ser místico. E, nesta obra, encontrei uma nova perspectiva para este caminho: viver o instante que tenho… a solidão… o vazio… o medo… a esperança…a Graça… É através dos sentidos que nos abrimos à tangível passagem de Deus.”

Acolher a alma

Inspirado pela sua mãe, padre Juarez sempre gostou de ler e de desenhar, de escrever poesias. Suas leituras atualmente estão mais concentradas no campo da formação, como filosofia, teologia e psicologia, mas sempre que possível se dedica também à leitura de clássicos, como dos autores Machado de Assis e Graciliano Ramos. Além disso, padre Juarez lê tudo que encontra sobre Madre Tereza de Calcutá, a quem ele considera sua “mãe espiritual” – que o ajuda a viver melhor. “Admiro a coragem de Madre Tereza de encarar os pobres, enriquecendo-se por meio das riquezas desprezadas deles”, observa.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

VEJA TAMBÉM