Santuário Arquidiocesano

Ermida da Padroeira de Minas - Basílica da Piedade

08h

15h
09h
15h
09h
15h
09h
15h
09h
15h
09h
15h
09h
15h

Basílica Estadual das Romarias

Domingo
09h30
11h
16h30
Você está em:

[Artigo] Nos caminhos da catequese da Arquidiocese de Belo Horizonte – Neuza Silveira

Nesses últimos tempos, temos pensado muito nas atividades catequéticas e nas formações para os catequistas e coordenadores. Como estão nossos caminhos catequéticos, que métodos são utilizados?

Vamos pensar juntos, fazer uma excursão através das nossas catequeses. Percorrer uma vereda de longo percurso e ir descobrindo as nossas diversas realidades. Procurar conhecer quais são os itinerários que vão construindo caminhos, os diversos métodos e linguagem que vão se adequando às realidades presentes.

O instrumento utilizado será o Censo Bíblico-Catequético. Através dele podemos perceber a realidade existencial e obter informações essenciais para o cumprimento dessa primeira etapa. Cada coordenador(a) e ou catequistas, ao procurar responder o questionário do Censo Bíblico-Catequético, vai se dar conta de como está sua catequese na paróquia, quantos catequizandos estão passando pela catequese, qual a real necessidade para fazer uma boa catequese.

O(a) coordenador(a) terá a oportunidade de olhar ao seu redor e descobrir a importância da catequese nas suas várias necessidades pastorais: Catequeses com crianças, adolescentes, jovens, adultos, idosos, catequese com noivos, familiar, catequese com pessoas com deficiência, com mulheres marginalizadas, catequeses com migrantes, indígenas, e com os quilombolas, etc., e nas diversas dimensões catequéticas: Batismo, Crisma e Eucarística. Uma catequese querigmática e mistagógica.

São dois questionários específicos: um para coordenadores e outro para catequistas. Assim, no caso dos catequistas, estes também terão grandes surpresas ao responder seu questionário e perceber nele a extensão de várias catequeses, nas quais poderão estar atuando e contribuindo para a formação e crescimento da fé das pessoas que compõem suas comunidades.

Conhecer a comunidade na qual encontra-se inserida é de grande importância, pois ela é também evangelizadora, catequizadora e dela surgem as grandes vocações pastorais.

No seu questionário, além de dar a conhecer a si mesmo e à catequese na qual atua, pode-se perceber os vários manuais que existem para a catequese, os documentos da Igreja que são importantes para melhor entender nossa Igreja e a importância de participar do processo formativo.

Pedimos aos coordenadores e catequistas que ao preencherem os questionários, não esqueçam que, primeiro devem lê-lo por inteiro, vejam as solicitações que fazem, o que precisam saber em relação às informações que devem fornecer. Depois retorne ao princípio e vá respondendo. Responda a todas as questões e por último, ao concluir, clique em salvar. Está pronto.

Não podemos deixar de valorizar um Censo. Desde o princípio, ele foi o instrumento utilizado para o recolhimento de informações variadas para traçar perfis dos recenseados e assim planejar políticas públicas, qualificação, erradicação de situações desumanas, cobrar e impostos, também planejar ações pastorais e evangelizadoras.

Percorrendo o caminho do povo de Deus, na história da salvação e no Novo Testamento, pode-se perceber os vários censos que foram realizados, sempre em busca de conhecer a realidade para melhor elaborar projetos de ações que atendam a todos e promovam melhorias.

Assim, também, será o Censo Bíblico-Catequético. Seu objetivo é conhecer mais profundamente a realidade de todos os tipos de catequese existentes nas comunidades, recolher dados da catequese e do trabalho bíblico; e das pessoas envolvidas e suas comunidades, para a elaboração do “Novo Projeto Bíblico-Catequético da Arquidiocese”. Não deixem de participar desse belo Projeto.

Neuza Silveira de Souza. Coordenadora do Secretariado Arquidiocesano Bíblico-Catequético de Belo Horizonte

VEJA TAMBÉM