Santuário Arquidiocesano

Ermida da Padroeira de Minas - Basílica da Piedade

08h

15h
09h
15h
09h
15h
09h
15h
09h
15h
09h
15h
09h
15h

Basílica Estadual das Romarias

Domingo
09h30
11h
16h30
Você está em:

[Artigo] Como adentrar-se no mundo maravilhoso da Bíblia – Neuza Silveira de Souza

Não é fácil entrar no mundo da Bíblia, principalmente, quando começamos a fazer nossas leituras, a partir do Antigo Testamento, sem nenhuma orientação. É preciso que se encontre alguém para explicar, a exemplo do eunuco etíope, um alto funcionário de Candace, rainha da Etiópia, e administrador geral de seu tesouro que, após participar de uma peregrinação em Jerusalém, e já voltando para casa, vinha entusiasmado pela experiência realizada, lendo um livro das Escrituras. Lia, mas nada entendia. É o que nos diz o texto de Atos dos Apóstolos, capítulo, versículos de 26 a 35 (8,26-35).

O texto nos diz que o anjo do Senhor enviou Felipe a uma estrada que desce de Jerusalém a Gaza, e estando passando por ele uma carruagem, o Espírito do Senhor pediu a Felipe para se aproximar. Ele se aproximou, ouviu a leitura do eunuco, perguntou-lhe se estava entendendo o que lia e ele respondeu que não poderia entender, se não tivesse alguém para lhe explicar.

O mesmo acontece conosco. Acontece nas nossas catequeses. Acontece em nossas orações. É preciso que sempre tenha alguém para nos explicar a Palavra de Deus.

O que fazer para compreender a Leitura da Bíblia?

  1. Não basta apenas curiosidade ou boa vontade.
  2. A Bíblia não apresenta uma história de um povo qualquer, ou do povo hebreu.
  3. É preciso entender o que o autor sagrado quis dizer.
  4. Qual é a sua mensagem e que significado ela tem para nós hoje.
  5. Precisa-se percorrer um longo caminho, em meio a labirintos de imagens misteriosas e fatos complexos.
  6. A Bíblia não é de fácil leitura, mas, embora difícil, é uma viagem que vale a pena fazer e descobrir os tesouros preciosos que se encontram em suas páginas.

Sejamos como Felipe e nos coloquemos à disposição do Espírito para ir ao encontro daquele que deseja compreender a Palavra do Senhor.

Sobre o que fala a Bíblia?

A Bíblia conta a história de um povo que desejou ardentemente conhecê-lo e continua contando a nossa própria história. Você já se colocou diante da maravilha da criação: Já se imaginou debaixo de um céu estrelado, a beleza das flores, o barulho das cachoeiras, sentiu a brisa do vento que sopra e bate em seu rosto. As fontes de águas que brotam das matas, que fazem seu percurso até os rios e são capazes de chegar até ao mar? Já sentiu sua pequenez diante da extensão do oceano, ou quando perdido e se misturado ao meio da multidão?

Tire um tempinho do seu precioso tempo e procure na Bíblia o salmo 8. Leia-o com atenção. Já o conhecia? Sente um desses ser humano, criado por Deus e glorificado por Ele, chamado a cuidar das coisas criadas por Ele?

Deus criou o homem e a mulher e fez de convite para que eles pudessem reinar sobre as obras feitas de tuas mãos. Mas também Deus capacitou o homem e a mulher para continuar sua criação, fazendo-os à sua imagem e semelhança, criaturas perfeitas, capazes de louvar e glorificar o Pai que está no céu. E a Mulher? Deus a fizeste como uma deusa. A imagem da tua ternura e do teu amor, da tua presença, da tua proteção. É Deus que cuida de todos. Ele nos deu sua sabedoria divina que é o Cristo, que é o Espírito Santo. Uma sabedoria que é comunicada àqueles de coração simples e abertos a Deus.

A leitura da Bíblia é uma leitura feita a dois: Deus e o Homem. Deus nos fala e nós escutamos. Deus nos fala por primeiro e nós respondemos a ele com a escuta e com o compromisso de colocar em prática o que escutamos. Na conversa com Deus, ele se revela e se compromete com amor de Pai. Lendo a Bíblia, nós realizamos o encontro pessoal com Deus.

A Bíblia se constitui em um elemento essencial de nossa existência cristã. A leitura da Bíblia é para nós, não somente a busca de um conhecimento intelectual, mas um conhecimento vital. Nela buscamos um encontro com o Senhor. Nela buscamos a Palavra de Deus que constrói a fé. A Bíblia é fonte de vida. Se permanecemos juntos a essa fonte de água viva, não mais teremos sede, disse-nos Jesus.

A Bíblia educa a fé daquele que crê. Nascida da comunidade, é nesse lugar que melhor se compreende a Palavra, encontra sentido de uma vida de comunhão com todos os crentes de todos os tempos da história, aqueles que, na caminhada do tempo, expressaram sua fé. A Palavra, inserida na vida da comunidade eclesial, encontra seu lugar e se atualiza. Torna-se contemporânea e eficaz, na vida comunitária das pessoas que, à luz do Espírito, deixa-se conduzir para dentro do mistério de Deus, que é um Deus de amor.

Neuza Silveira de Souza

Coordenadora do Secretariado Arquidiocesano Bíblico-Catequético de Belo Horizonte

VEJA TAMBÉM