Santuário Arquidiocesano

Catedral Cristo Rei

08h
- Missa

10h30
- Missa
17h
- Missa
Você está em:

[Artigo] Com a Palavra de Deus, saberemos por onde andar – Neuza Silveira de Souza

Deus se comunica conosco através de sua Palavra. Ele deseja nos convidar a fazer a experiência de amizade e de amor com Ele. A palavra é a forma humana de Deus se comunicar conosco. Ela é operária que edifica a pessoa e a comunidade. A Palavra acolhida é salvífica e reveladora do mistério de Deus e de sua vontade. Ela alimenta e mantém viva a nossa fé.

Nesse sentido, somos chamados alimentar-nos da Palavra de Deus para viver uma fé autêntica e seguir os passos de Jesus. A fé é dom de Deus, mas é também escolha e decisão de cada pessoa. O que nos ajuda na decisão é o se permitir fazer a experiência do encontro pessoal com Jesus Cristo. Ele é o Pão vivo que nos alimenta.

A Eucaristia, sinal da unidade com todos, que prolonga e faz presente o mistério do Filho de Deus feito homem (Cf. Fl 2,6-8), nos propõe a exigência de uma evangelização integral. Ela é fonte e ponto alto da vida cristã e faz com que nossas paróquias sejam sempre comunidades eucarísticas que vivem sacramentalmente o encontro com Cristo Salvador (DAp, 175).

Jesus nos ensinou que o pão material é muito importante. Ele mesmo nos ensinou a pedir ao Pai o pão de cada dia, para todos (Lc 11,3). Mas o ser humano necessita de algo mais. Jesus se apresenta como pão e oferece o alimento para saciar a fome de vida eterna. Ele explica aos discípulos que crer nele é alimentar e nutrir a própria vida, na vida dele. Ele veio para apontar caminhos, se apresenta como pão da vida e diz: “Quem vem a mim não terá mais fome, e quem acredita em mim nunca mais terá sede” (Jo 6,35).

Jesus é a Palavra de Deus encarnada, Palavra que nos ajuda a vivenciar Jesus como Pão que nos alimenta eternamente. Ele é o grande sinal sacramental da vida do cristão. “Ele é o caminho, a verdade e a vida” (Jo 14,6). Ele é o maior sinal de nossa fé.

Compreendendo melhor os sacramentos

Os sacramentos são sinais do amor de Deus, que quer preencher a vida de seus filhos e filhas com sua graça. Não se trata de fórmulas mágicas, mas de uma experiência real e verdadeira de comunhão com Deus. Chamados a fazer essa experiência com Cristo sacramental, precisa-se entender bem os sacramentos, celebrá-los e vivenciá-los. Para bem vivê-los faz-se necessário acolhê-los como sinais da nossa fé. Eles estão presentes em nossa vida e dá sentido ao itinerário do nosso caminhar.

Eles podem ser assim classificados:

Sacramentos de Iniciação à vida Cristã: Batismo, Eucaristia e Crisma;

Sacramentos de restauração da vida cristã: Reconciliação e Unção dos Enfermos;

Sacramentos de vocação ou de serviço: Matrimônio e Ordem.

Na celebração de cada sacramento o cristão tem a oportunidade de dar novo sentido à sua vida, retomar o caminho de fé a partir da proposta de Jesus. É pela fé que participamos do Mistério Pascal: o Mistério de toda a vida de Jesus Cristo, desde seu nascimento até sua morte e ressurreição.

Quem escolhe Jesus, escolhe também participar dos sacramentos, sinais do seu amor.

“Se alguém está e Cristo, já é uma criatura nova” (2Cor 5,17).

Neuza Silveira de Souza.

Coordenadora do Secretariado Arquidiocesano Bíblico-Catequético de Belo Horizonte.

VEJA TAMBÉM