Paróquia
Você está em:

Santuário da Mãe Piedade é um jardim e o compromisso com as atuais e futuras gerações

“Das mãos de Deus recebemos um jardim; aos nossos filhos não podemos deixar um deserto.” A mensagem enviada pelo Papa Francisco durante apresentação da Plataforma de Ação Laudato Si’ nos recorda o compromisso, de cada pessoa, com a casa comum. Assim, preservar a vida para as gerações futuras é uma responsabilidade de todos nós. A criação de duas Reservas Particulares do Patrimônio Natural (RPPN) na Serra da Piedade representa o compromisso com as gerações futuras e está em convergência com o cuidado em relação ao Monumento Natural da Serra da Piedade, em Caeté, cuidado há mais de 250 anos pela Igreja, onde se situa o Santuário Basílica Nossa Senhora da Piedade.
No alto da Serra são desenvolvidas iniciativas em áreas integradas da cultura, espiritualidade e preservação da fauna e flora: “A criação de Reservas Particulares do Patrimônio Natural (RPPN) é uma contribuição para conservação da natureza, eternamente, pensando nas atuais e futuras gerações, oferecendo à sociedade esse compromisso registrado”, explica o coordenador da Agência de Desenvolvimento Integrado da Arquidiocese de BH (Aderi), Miguel Andrade.

A unidade de conservação permanente foi criada pela Mitra no território do Santuário. Em área contígua uma segunda RPPN foi criada pela Congregação Recanto Monsenhor Domingos. Apesar de propriedades  diferentes as duas reservas se completam e se somam à outras áreas de conservação no Monumento Natural da Serra da Piedade o que beneficia ainda mais a conservação da região, preciosa para Minas e para a casa comum.

A criação das RPPNs, explica Miguel Andrade, favorece a conservação de fontes estratégicas de água, em quantidade e em qualidade, assim como florestas de Mata Atlântica, contiguas ao Monumento Natural.

 

 

VEJA TAMBÉM