Você está em:

Vaticano ““ Papa explica como viver o sofrimento

Dor e sofrimento devem ser vividos com uma atitude justa, inserindo-os na óptica do amor a Deus e ao próximo. Jesus ensina-nos como fazer. Disse o Papa Francisco na manhã de sábado, 17 de Maio, recebendo em audiência na Sala Paulo VI os participantes na peregrinação da Associação operários silenciosos da cruz e dos Centros voluntários do sofrimento, fundados pelo beato Luigi Novarese, do qual se celebra este ano o centenário do nascimento.

O sofrimento, explicou o Pontífice, não é «um valor em si, mas uma realidade que Jesus nos ensina a viver com a atitude justa». Com efeito, há modos justos e modos errados de viver a dor e o sofrimento. «Uma atitude errada – esclareceu – é a de viver a dor de modo passivo, abandonando-se à inércia e à resignação». Mas em si também a reacção da rebelião e da rejeição «não é a atitude justa». E Jesus, recordou o bispo de Roma, «ensina-nos a viver a dor aceitando a realidade da vida com confiança e esperança, pondo também no sofrimento o amor a Deus e ao próximo: é o amor que transforma todas as coisas».

Por isso o Papa Francisco convidou os doentes a «sentir-se os autores do próprio apostolado», segundo uma expressão querida a Novarese, tornando-se «apoio e luz» para outros sofredores. «Vós – garantiu – sois um dom para a Igreja» e «os vossos sofrimentos são a comprovação da fé, sinal de que Deus é amor».

 

L’Osservatore Romano

VEJA TAMBÉM