Você está em:

Papa renova apelo por cristãos perseguidos no Iraque

O diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, padre Federico Lombardi, apresentou, nesta quinta-feira, 7, uma declaração em nome do Papa Francisco sobre a situação dos cristãos no Iraque. O Santo Padre tem acompanhado com preocupação as notícias que chegam do norte do Iraque e já fez vários apelos pela paz.
De forma particular, a nota se refere às comunidades cristãs. Atingidos pelos conflitos, os cristãos que lá vivem acabam fugindo das próprias casas por causa da violência. O porta-voz do Vaticano recorda, por exemplo, as palavras do Santo Padre no Angelus de 20 de julho:

“Os nossos irmãos são perseguidos, são expulsos, devem deixar suas casas sem ter a possibilidade de levar nada consigo. Asseguro a essas famílias e a essas pessoas a minha proximidade e oração constante. Queridos irmãos e irmãs tão perseguidos, eu sei o quanto vocês sofrem. Eu sei que vocês são despojados de tudo. Estou com vocês, com fé n’Aquele que venceu o mal”, disse o Pontífice na ocasião.

Padre Lombardi informa que, à luz desses eventos angustiantes, o Santo Padre renova a sua proximidade espiritual aos que passam por dolorosas provações. Ele também se une aos apelos dos bispos locais pedindo orações de toda a Igreja para invocar ao Espírito Santo o dom da paz.

“Sua Santidade dirige o seu urgente apelo à Comunidade Internacional, a fim de que, tomando medidas para colocar fim ao drama humanitário em curso, trabalhe para proteger os ameaçados pela violência  e para assegurar as ajudas necessárias, sobretudo as mais urgentes, a tantas pessoas deslocadas, cuja sorte depende da solidariedade de todos”, informa padre Lombardi.

VEJA TAMBÉM