Você está em:

Papa Francisco preside Missa para vítimas de abusos

Nesta semana, o Santo padre presidiu Missa com a presença de um grupo de seis pessoas – três homens e três mulheres -vítimas de abusos sexuais por parte de membros do clero.  Após a Celebração, que ocorreu no início da manhã de segunda-feira, o Papa Francisco os recebeu pessoalmente na Casa Santa Marta, em um encontro reservado de mais de três horas. 

 

Na homilia, o Papa condenou o que classificou de “atos execráveis” perpetrados contra menores e pediu perdão às vítimas, afirmando que não há lugar na Igreja para membros do clero que pratiquem estes “crimes”.

O Santo Padre também escreveu uma mensagem na terça-feira, dia 8, para assinalar o primeiro aniversário da sua visita à ilha italiana de Lampedusa. O Papa Francisco lamentou a “lógica da indiferença” perante os naufrágios que continuam a acontecer no Mediterrâneo. O Santo Padre visitou a região no dia 8 de julho de 2013.

“Um ano depois, o problema da imigração está se agravando e outras tragédias seguiram-se, infelizmente, a um ritmo acelerado. O nosso coração tem dificuldades em aceitar a morte desses nossos irmãos e irmãs, que enfrentam viagens extenuantes para fugir dos dramas, da pobreza, das guerras, dos conflitos, muitas vezes ligados às políticas internacionais”, afirma Sua Santidade, no texto enviado à Arquidiocese de Agrigento, em Lampedusa, durante as cerimônias que relembraram a visita papal.

VEJA TAMBÉM