Você está em:

Papa destaca proximidade dos cristãos que sofrem

 

O Papa Francisco  voltou a falar sobre sua proximidade dos cristãos perseguidos. “A Igreja sofre juntamente com eles” – garantiu o Papa Francisco na audiência geral de quarta-feira 3 de Setembro, saudando os fiéis de língua árabe presentes na praça de São Pedro – “e sente-se orgulhosa dos seus filhos indefesos, porque vê neles a sua força e o testemunho concreto e autêntico da sua mensagem de salvação, perdão e amor”.

O pensamento do Pontífice aos cristãos vítimas de violência e perseguições, sobretudo na região médio-oriental, uniu-se à profunda preocupação pela grave situação que vivem muitas famílias de Terni por causa dos projectos da empresa Thysenkrupp.

Evocando alguns pronunciamentos recentes do bispo da diocese, o Papa Francisco lançou “um urgente apelo a fim de que não prevaleça a lógica do lucro mas a da solidariedade e da justiça”. No centro da questão do trabalho, segundo o Santo Padre,  devem ser postas sempre a pessoa e a sua dignidade. E em tom severo, reafirmou: “Com o trabalho não se brinca! E quem, por causa do dinheiro, do lucro, de maiores ganhos, tira o trabalho, saiba que tira a dignidade às pessoas”.

Anteriormente, continuando o ciclo de catequeses dedicadas à Igreja, o bispo de Roma falou sobre a maternidade da Virgem como modelo mais bonito e elevado para toda a comunidade dos crentes. “De fato, o nascimento de Jesus no ventre de Maria  atendeu a este propósito que é de ser prelúdio do nascimento de cada cristão no ventre da Igreja. Isto, porque o nosso primeiro irmão, Jesus, nasceu de Maria e é o modelo para todos nós que nascemos na Igreja. Portanto, como cristãos não somos órfãos mas temos uma mãe. Trata-se de uma mãe zelosa, que se preocupa com o bem dos seus filhos e é capaz de dar a vida por eles. O Santo Padre também fez questão de lembrar que a Igreja não é feita só de sacerdotes e bispos:”Todos os batizados, homens e mulheres juntos, somos a Igreja”.

 

Leia, ainda, o resumo das reflexões do Papa Francisco nas homilias das Missas celebradas na Casa Santa Marta, situada nas dependências do Estado do Vaticano:

 

5 de Setembro de 2014
O EVANGELHO É NOVIDADE – NÃO TEMER AS MUDANÇAS NA IGREJA”

4 de Setembro de 2014
O PECADO É O LUGAR PRIVILEGIADO DE ENCONTRO COM CRISTO
 

2 de Setembro de 2014
A IDENTIDADE DO CRISTÃO É DADA PELO ESPIRITO E NÃO PELAS LICENCIATURAS

1 de Setembro de 2014
NÃO SE ANUNCIA O EVANGELHO PARA CONVENCER. A FORÇA DA PALAVRA É JESUS
 

 

 

VEJA TAMBÉM