Você está em:

É «a relação com Jesus Cristo» que salva o sacerdote da tentação da mundanidade, do risco de se tornar «untador» em vez se ser «ungido», devido à afectação e à idolatria «do deus Narciso». Com efeito, o sacerdote pode até «perder tudo na vida», mas não o seu vínculo profundo com o Senhor, de outro modo nada mais teria a dar ao povo. Foi com palavras fortes, e propondo um verdadeiro exame de consciência, que o Papa Francisco se dirigiu directamente aos sacerdotes relançando o valor autêntico da sua unção e vocação. A ocasião foi a missa celebrada na manhã de sábado, 11 de Janeiro, na capela da Casa de Santa Marta.

 

L’Osservatore Romano

VEJA TAMBÉM