Você está em:

Ao chegar Jordânia, Papa expressa apreço pelas iniciativas de acolhimento e de diálogo

Com um apelo pela paz no Médio Oriente o Papa Francisco deu início à sua viagem na Terra Santa nas pegadas dos predecessores. Durante a cerimónia de boas-vindas à Jordânia, respondendo à saudação do rei Abdullah II, o Pontífice frisou a generosa obra desempenhada pelo país a favor dos refugiados «palestinos, iraquianos e provenientes de outras áreas de crise, sobretudo da vizinha Síria, assolada por um conflito que dura há demasiado tempo».

«Ao constatar com amargura a permanência de fortes tensões na área médio-oriental – disse o Pontífice – agradeço às Autoridades do Reino pelo que fazem e encorajo a continuar a comprometer-se na busca da desejada paz duradoura para toda a Região; para esta finalidade é necessária e urgente como nunca uma solução pacífica para a crise síria, assim como uma solução justa para o conflito israeliano-palestino».

«Dirijo por fim votos especiais pela paz e a prosperidade do Reino da Jordânia e do seu povo – concluiu o Papa – com os votos de que esta visita contribua para incrementar e promover boas e cordiais relações entre Cristãos e Muçulmanos. E que o Senhor Deus nos defenda a todos daquele medo da mudança à qual Sua Majestade fez referência».

L’Osservatore Romano

VEJA TAMBÉM