Paciência, proximidade e ternura de Deus. Foram estes os três aspetos ressaltados pelo Papa Francisco na homilia da missa da vigília de Natal, celebrada na basílica de São Pedro na noite de 24 de dezembro. «Nesta noite santa, enquanto contemplamos o Menino Jesus recém-nascido e depositado numa manjedoura – frisou o Pontífice – somos convidados a refletir. Como acolhemos a ternura de Deus? Deixo-me alcançar por Ele, permito que Ele me abrace ou então impeço-lhe de se aproximar de mim?». «Esta – acrescentou o Papa – é a pergunta que o Menino nos dirige com a sua simples presença: permito a Deus que me ame?».

Texto da homilia do Papa

 

L’Osservatore Romano

VEJA TAMBÉM