Você está em:

A cobiça destrói as pessoas e as famílias. Usemos os bens de Deus para ajudar os outros

A cobiça destroi as pessoas e as famílias. Usemos os bens de Deus para ajudar os outros. Esta é a mensagem principal do Papa Francisco na sua meditação desta manhã na Eucaristia na Capela da Casa de Santa Marta.Comentando o Evangelho do dia, em que um homem pede a Jesus para intervir e resolver uma questão de herança com o seu irmão, o Santo Padre desenvolveu o problema da nossa relação com o dinheiro. Considerou que o dinheiro pode servir para fazer “tantas coisas boas, tantos trabalhos em favor da humanidade.” mas, infelizmente, – disse o Papa – “as pessoas que são muito agarradas ao dinheiro , destroiem-se a si próprias e destroem as suas famílias.”
E o Papa Francisco recordou que o nosso caminho é aquele de Jesus, o caminho da humildade, baixar-se para servir, e alertou para estarmos longe da cobiça:
“É isto que faz mal: a cobiça na minha relação com o dinheiro. Ter de mais, e mais, e mais… Leva-te à idolatria, destroi a tua relação com os outros! Não o dinheiro, mas a atitude que se chama cobiça. Pois também esta cobiça te faz adoecer, porque faz-te pensar tudo apenas em função do dinheiro. Destroi e faz adoecer… E, afinal, isto é o mais importante – a cobiça é um instrumento da idolatria, porque vai pelo caminho contrário daquele que fez Deus connosco. S. Paulo diz-nos que Jesus Cristo, que era rico, fez-se pobre para nos enriquecer. Este é o caminho de Deus: a humildade, baixarmo-nos para servir. Ao contrário, a cobiça leva-te pelo caminho contrário: tu és um pobre homem e fazes-te Deus pela vaidade. É a idolatria.”
“Estai atentos e longe da cobiça, porque mesmo que um viva na abundância, a sua vida não depende daquilo que ele possui.” (RS)
 
Rádio Vaticana
21-10-2013

VEJA TAMBÉM