Você está em:

Vigário para a Ação Pastoral convida sacerdotes a colaborarem na fase de preparação do Sínodo sobre a juventude

Durante a Assembleia Geral do Clero da Arquidiocese de Belo Horizonte, realizada na terça-feira, dia 23 de maio, o vigário  Episcopal para a Ação Pastoral da Arquidiocese de Belo Horizonte, padre Joel Maria dos Santos, convidou os sacerdotes a incentivarem os jovens de suas paróquias a participarem da preparação para o Sínodo dos Bispos convocado pelo Papa Francisco, para outubro de 2018.

Padre Joel apresentou o documento preparatório para a XV Assembleia Geral Ordinária do Sínodo dos Bispos, que terá como tema “Os jovens, a fé e o discernimento vocacional”. Cada paróquia deverá responder a um questionário, anexo ao documento,  no sentido de avaliar a proposta apresentada pelo Papa e comentar sobre suas expectativas.

O tema escolhido pelo Papa expressa a preocupação pastoral da Igreja com os jovens, em conformidade com as reflexões das assembleias sinodais recentes sobre a família e com o conteúdo da Exortação Apostólica pós-sinodal Amoris Laetitia.

O texto está organizado em três partes: “Os jovens no mundo de hoje”; “Fé, discernimento, vocação” e “Ação pastoral”. Ele é direcionado ao Sínodo dos Bispos, ao Conselho das Igrejas Orientais Católicas, às Conferências Episcopais, à Cúria Romana e à União dos Superiores Gerais.

Na carta de divulgação, o Papa pede à juventude “não tenha medo de escutar o Espírito que vos sugere escolhas ousadas”. Francisco também recordou uma das palavras de Jesus aos discípulos, que lhe perguntavam: “Rabi, onde moras?”. Ele respondeu: “Vinde e vede!”. “Jesus dirige o seu olhar também a vós, convidando-vos a caminhar com Ele”, destacou o pontífice.

 

Assim como aconteceu no Sínodo da Família, na fase de consulta ao povo de Deus, haverá questionário e consulta online aos jovens do mundo inteiro que poderão responder sobre suas expectativas e vida. Também haverá perguntas específicas e divididas por continente.

O Sínodo dos Jovens destina-se, portanto, a acompanhar as juventudes em seus modos de vida em direção à maturidade.