Você está em:

Um gesto de amor nos primeiros dias de vida

 
 
Há infinitas maneiras de se buscar felicidade e realização, mas nenhuma delas supera a singeleza de doar um pouco de si ao próximo, especialmente, aos mais necessitados. É o que afirmam todos aqueles que, com o coração cheio de amor assumem um trabalho voluntário. Uma história que se repete, por exemplo, com as senhoras do grupo da Paróquia Santa Clara de Assis, no bairro Buritis, região Centro-Sul de Belo Horizonte.
 
São 40 enxovais que a cada semestre amenizam a carência daqueles que acabaram de chegar
Todas as terças-feiras à tarde elas se reúnem para fazer pequenas peças de roupas. São enxovais para recém-nascidos que são enviados à Maternidade Municipal Odete Valadares. Uma das integrantes do grupo, Rosangela Caldeira de Oliveira, explica que o Serviço Social da instituição é muito organizado e faz uma triagem para garantir que as roupinhas sejam entregues às mães que realmente precisam. São 40 enxovais que a cada semestre amenizam a carência daqueles que acabaram de chegar.
 
O grupo é formado por dez senhoras de 50 a 83 anos.  Antes de começar o trabalho, elas rezam e buscam  fortalecer o espírito no Evangelho para mais um dia de amor e entrega ao próximo. “É com alegria e disponibilidade que doamos algumas horas do nosso dia aos mais necessitados e, acredite, somos nós que nos sentimos recompensadas por isso”, revela Rosângela.
 
Antes de começar o trabalho, elas buscam  fortalecer o espírito no Evangelho para mais um dia de entrega ao próximo
O grupo funciona há cinco anos na paróquia e foi criado a partir da decisão de integrantes da Pastoral Familiar de fazer algo de concreto para as famílias mais pobres.  A comunidade participa com doações. “Recebemos linha, tecidos e até a infraestrutura é resultado da boa vontade das pessoas. A máquina, a mesa de corte e  até uma orveloque  para dar acabamento nas peças foram doadas”, conta Rosângela.